Especiais

A arte como expressão do amor

Juliana Radünz fala do trabalho com os quadros e com a expressão da essência das pessoas, através da pintura

5 de junho de 2022

Juliana e o quadro dividido, da mulher colorida e em preto e branco. (Foto: Arquivo pessoal)

A arte como uma expressão da alma. Assim pode ser definida a a relação de Juliana Radünz, de 39 anos, com a pintura, que a acompanha desde a infância. Boa parte de sua vida foi em Pomerode e hoje, residindo em Blumenau, ela segue trabalhando com pintura e com moda, produzindo artes para marcas têxteis.

continua após a publicidade

“Pinturas e ilustrações faço desde muito novinha, com 12 anos já fazia desenhos realistas e pequenos quadros pintados. Fiquei alguns anos sem pintar, me dedicando apenas ao trabalho artístico pras indústrias de moda ao qual atuo há 15 anos. E foi há três anos, um pouquinho antes da pandemia, que retomei a volta a pintura em telas, me expressando em quadros maiores e cheios de significados. Essa paixão carrego na minha alma desde que existo”, destaca a artista.

E como a pintura é a manifestação da paixão pela arte, Juliana prefere ter um ambiente calmo e relaxado à sua volta, para deixar a criatividade fluir.

continua após a publicidade

“Gosto de pintar num ambiente tranquilo e muito iluminado, sempre ouvindo música, misturo técnicas com tinta acrílica pintando rostos, animais, que se misturam a flores, elementos da natureza e do universo. Quando não é uma encomenda de algo específico deixo fluir e pinto o que eu intuir. Em toda pintura que faço existe um significado oculto”, explica.

Ela cita o exemplo de uma tela em que está retratada uma mulher, com metade dela colorida e a outra metade em tons de cinza. Segundo Juliana, o quadro é a a representação do feminino, nosso lado luz e o lado sombra que existe em todos nós, a coroa de rosas na cabeça representando a vitória do espírito eterno sobre a morte, o renascimento e o amor, o olhar dela penetra e acompanha indiferente de onde estamos posicionados.

“É como dar vida a uma ideia, um pensamento. Nas telas que faço por encomenda, nas quais normalmente pinto famílias, busco saber um pouquinho da vida dessas pessoas, pois acho que a pintura vai muito além de somente alguém retratado, pesquiso seus gostos, sua essência e transfiro para o quadro. Criei um estilo próprio trabalhando com a pintura intuitiva”, destaca Juliana.

Foto: Arquivo pessoal

 

Para a artista, o maior desafio não é a técnica da pintura ou os traços a serem retratados, e sim o tempo, por exemplo quando há prazos curtos de encomendas que envolvem mais pessoas a serem representadas em um quadro.

Juliana enaltece, por fim, que é difícil descrever em palavras o que a pintura representa em sua vida, mas o amor presente em cada uma delas, já transmite o tamanho da paixão da artista pelo seu trabalho.

“A pintura está na minha essência e flui de forma tão leve. Todos nós somos provenientes da arte, mas alguns assumem isso mais que os outros. O universo é arte. É a expressão da sensibilidade, de podermos ver a beleza e as cores de tudo que está ao nosso redor mesmo que de forma sutil, a arte traz leveza, alegria e várias emoções elevando nosso estado vibracional e espiritual. Ela é infinita e transcende o limite dos nossos sentidos físicos e materiais. Somente não é arte aquilo que não é feito com amor. Então, a pintura, a arte para mim, vai além do que as palavras conseguem descrever”, finaliza.

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade