Cultura

“A pintura me transformou”

Paulistano que escolheu Pomerode para mudar o seu estilo de vida, conta como a pintura foi parte importante desta transformação

29 de abril de 2022

Fabricio exibe, com orgulho, suas produções(Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode)

A arte como um instrumento de transformação interna. Assim pode ser definida a relação de Fabricio Basso com a arte. O paulistano mora em Santa Catarina há cinco anos e há cerca de um ano está em Pomerode e foi na pintura que o corretor de imóveis encontrou uma forma de transformar sua forma de ver a vida, dando mais valor às pequenas coisas.

continua após a publicidade

“Eu trabalhei em São Paulo por cerca de 20 anos com empregos relacionados a área de recursos humanos e toda a minha rotina lá era muito estressante. E por volta de 2015, eu decidi mudar, fazer uma coisa diferente, pois estava muito sobrecarregado do escritório, de pegar trânsito, de enfrentar a competitividade. Então comecei a tentar novas aptidões e percebi que tinha habilidade com as mãos, então fui por este caminho”, conta.

Basso relata que, um dia, visitou uma exposição na cidade de Embu das Artes e participou de uma oficina de pintura. O corretor de imóveis relata que nunca havia pintado antes, mas assim que reproduziu a paisagem pedida na oficina, percebeu que seu trabalho havia ficado muito bom.

continua após a publicidade

“Isso me motivou muito e comecei a comprar a tela, pincel, mas eu não sabia nada. Então fiz um curso com Michael James Smith, um pintor ultra-realista, estrangeiro, e comecei a pintar esse estilo realista, que é tirar uma foto e tentar reproduzí-la”, conta o corretor de imóveis.

Então, quando veio morar em Pomerode, buscando uma vida mais tranquila, Basso logo procurou locais em que pudesse expor suas telas e seu trabalho como pintor. O corretor de imóveis já conhecia a Loja Feito à Mão em Pomerode e foi em busca da loja para verificar se poderia expor ali.

Basso passou por uma breve avaliação e, quando foi aceito como associado, pôde expor alguns de seus quadros no local. “A loja é linda e quando eu vi meus quadros lá eu chorei. Organizaram um cantinho, eu nem acreditei”, relata o corretor.

A preferência de Basso é pela pintura de paisagens e ele ressalta que nossa região fornece lindas inspirações para seu trabalho. Além disso, o corretor de imóveis também gosta de retratar coisas relacionadas à astronomia. Basso pesquisa fotos tiradas com telescópios, de nebulosas e elementos astronômicos, e as reproduz em telas.

Como seu objetivo ao começar a pintar era desacelerar sua rotina, Basso não costuma ter pressa para finalizar seus quadros. Segundo ele, em um mês bom, pinta dois quadros, pois uma pintura leva em média 22 horas para ficar pronta e Basso começa a trabalhar na arte quando sabe que terá tempo para se dedicar à tarefa.

O corretor de imóveis também foi um dos fundadores da Kreativer Platz, aceitando o desafio na nova associação em Testo Central, auxiliando na preparação. Hoje, Basso não faz mais parte da associação, mas continua se dedicando à pintura quando pode, pois é como uma terapia.

“No começo, eu tinha que me monitorar, pois costumava fazer as coisas com pressa, eu achava que sempre precisava acelerar e, com a pintura, eu fui perdendo isso e hoje sou uma pessoa muito mais tranquila. Eu posso dizer que mudei completamente e a pintura me transformou. Se eu pudesse, me dedicaria apenas à pintura, ficaria pintando e ouvindo música o dia inteiro (risos)”, finaliza.

Conheça as obras de Fabricio Basso, no Instagram (@fabriciobasso_).

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade