Contra-ataque

A volta por cima de uma guerreira

Após sua cirurgia no joelho, atleta sagrou-se campeã do Moleque Bom de Bola.

19 de maio de 2022

Foto: Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode

Superar obstáculos diários faz parte da natureza humana. Conseguir dar a volta por cima, diante de uma dificuldade, faz destes seres humanos verdadeiros heróis. E não importa o tamanho da façanha, para aqueles que vivenciaram isso na pele, o sentimento de dever cumprido é o que mais importa.

continua após a publicidade

Após pouco mais de cinco meses de sua cirurgia, a atleta Amanda Medeiros pôde voltar a fazer aquilo que gosta, nesta quinta-feira, durante a decisão da Etapa Municipal do Moleque Bom de Bola. E o melhor: teve a satisfação de ajudar o seu time, o José Bonifácio, a ser campeão da competição.

Após o apito final, a emoção tomou conta da atleta, que foi bastante “paparicada” por suas colegas, afinal, todos se comoveram com a sua história de superação. E vê-la, levantando um título, foi algo muito emocionante.

continua após a publicidade

Por conta de uma ruptura completa no ligamento cruzado anterior, ruptura no menisco medial e lateral, além de um cisto no menisco e derrame articular, em agosto do ano passado, Amanda teve que criar uma Vakinha On-line, a fim de arrecadar fundos para o seu tratamento.

Além disso, ela promoveu uma rifa, com uma camisa autografada, que ganhou do time profissional feminino do Flamengo, tudo para que pudesse voltar a fazer aquilo que ama. Sua cirurgia aconteceu no dia 09 de dezembro.

 

Foto: Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode

 

Agora, com a medalha no peito, a atleta se diz muito grata por tudo o que vivenciou e ressalta que receber o carinho das pessoas é algo motivador.

“Na última segunda-feira eu recebi alta e vou confessar que ainda estava com um pouco de receio. Mas o fato de ter entrado em campo e não ter sentido nada, já é uma vitória para mim. Eu estou muito feliz pelo desempenho meu time. O futebol me traz sentimentos únicos e este que estou vivenciando é um deles. Por isso, eu dedico este título para os meus fisioterapeutas Gabi e Alex, que foram pessoas que me acompanharam desde o começo, e a todos que sempre acreditaram que eu poderia dar a volta por cima. E que venham os Microrregionais”, enfatiza, com muito orgulho.

 

Foto: Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode

 

O Jornal de Pomerode também te parabeniza pelo título, Amanda, mas, principalmente, por nunca ter desistido. E que este seja o primeiro de muitos, nesta nova fase de sua vida!!!

 

Foto: Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode

 

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade