Saúde

Santa Catarina ultrapassa 13 mil casos prováveis de dengue e chega a oito óbitos

Foram identificados 11.471 focos do Aedes aegypti em 207 municípios, sendo que 155 desses são considerados infestados pelo mosquito

16 de fevereiro de 2024

Foto: Divulgação/SECOM

Na tarde desta quinta-feira, 15, os dados sobre a situação epidemiológica da dengue em Santa Catarina foram atualizados no informe quinzenal. O documento revela que a curva de casos prováveis da doença segue em alta no estado.

Já foram registrados 13.002 casos prováveis de dengue em 175 municípios catarinenses. Os dados mostram um aumento de 654,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, já foram confirmados oito óbitos pela doença (Joinville (05), São Francisco do Sul (01), Araquari (01) e Itajaí (01)), sendo que outras três mortes ainda seguem em investigação nos municípios de Itapiranga, Itapoá e Penha.

Foram identificados 11.471 focos do Aedes aegypti em 207 municípios, sendo que 155 desses são considerados infestados pelo mosquito.

“Estamos trabalhando desde o ano passado em ações de prevenção juntamente com os municípios. Os casos aumentaram em todo o país e nós estamos em alerta. O governo repassou no ano passado R$ 15 milhões aos municípios e nos próximos dias iremos enviar mais R$ 5 milhões para as ações de combate municipais. Além disso, estamos investindo em campanhas publicitárias, mas precisamos que cada cidadão faça a sua parte e elimine os locais com água parada em suas casas e no seu trabalho”, destaca a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

“Ao apresentar febre, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas na pele é importante procurar por um serviço de saúde para receber informações para tratamento”, salienta João Augusto Brancher Fuck, diretor de vigilância epidemiológica de SC.

Fonte: Agência de Notícias/SECOM

Notícias relacionadas