Estado

Rio do Sul vai decretar situação de emergência por conta da enchente

Pico do rio Itajaí-Açu foi de 8,97 metros neste domingo (19)

19 de maio de 2024

Foto: Divulgação/Prefeitura Rio do Sul

Em reunião do Grupo de Ações Coordenadas (GRAC), da Defesa Civil de Rio do Sul, o prefeito José Thomé anunciou que o município deverá decretar situação de emergência por conta da enchente que atinge a cidade desde o sábado (18), tendo atingido o ápice neste domingo, por volta das 7h40, com 8,97 metros. O volume de chuva acumulado desde sexta-feira foi de 175,6 milímetros.

A previsão indica tempo sem grande volume de chuva pelo menos até a próxima sexta-feira, o que já dá certa tranquilidade para a cidade e a região, como informam os técnicos que fazem parte do GRAC.

O prefeito José Thomé conduziu a reunião e pediu um levantamento oficial de cada um dos setores do município, assim como as entidades que fazem parte do GRAC.

Os serviços da Casan e Celesc estão todos mantidos normalmente, apenas com registros pontuais em cidades vizinhas. A segurança pública, como polícias civil, militar e guarda municipal vai intensificar rondas nos abrigos e também em regiões que estão com alagamentos, pela questão da vulnerabilidade.

A Secretaria de Educação deve divulgar ainda neste domingo, o cronograma de funcionamento das unidades nesta segunda-feira, detalhando quais abrem e quais estarão fechadas, visto que algumas não podem ser acessadas, ou há dificuldade do transporte escolar ou de funcionários. A entrega de produtos agrícolas da merenda escolar foi reagendada de segunda para terça-feira.

As unidades de saúde dos bairros Barragem e Santana, além do Centro de Atendimento à Mulher (CAM), não terão atendimento nesta segunda-feira, por terem retirado os móveis, mas não foram atingidas. As consultas médicas poderão ser agendadas na própria unidade a partir de terça-feira. Os demais locais de saúde municipal de Rio do Sul terão funcionamento normal.

Fonte: SECOM Rio do Sul

Notícias relacionadas