Especiais

Promovendo a alimentação saudável através de hortas

Projeto de acadêmicas de nutrição da Uniasselvi é realizado em conjunto com alunos do Colégio Fátima, em Pomerode

4 de junho de 2022

Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode

Passar o conhecimento da nutrição para as crianças é algo fundamental para uma alimentação saudável. E, quando isto é feito desde cedo, hábitos alimentares acabam se formando.

continua após a publicidade

As acadêmicas de nutrição da Uniasselvi, Larissa Moraes e Julia Ringenberg, através de um projeto de extensão da universidade, escolheram a horta como temática de trabalho e atuação. Ambas moram em Blumenau, mas por conta da mãe de Larissa trabalhar no Colégio Fátima, que também já tem outros projetos educativos, foi a escola escolhida para a realização do projeto da “horta vertical”.

Com garrafas pet, para também promover a conscientização da reciclagem, são plantadas verduras de menor porte, como salsinha, cebolinha e até mesmo tomate cereja. As garrafinhas, que funcionam como uma espécie de vaso, foram penduradas em grades.

continua após a publicidade

O processo de colocar a terra, regar e cuidar das plantinhas, é feito por alunos do 2º ano do ensino fundamental, sempre acompanhados de Larissa e Julia, que orientam as crianças de como plantar e cuidar da horta. Larissa comenta que a receptividade dos alunos é muito boa e conta que alguns deles já possuem uma horta em casa.

“Eles adoraram a atividade. Alguns alunos nos contaram que cuidam de hortinhas em casa e isso também ajuda a promover ainda mais essa atividade. Eles têm todo um cuidado na hora de plantar e estão sempre de olho para ver se está tudo certo, além de regar o que foi plantado”, comenta a acadêmica.

Julia e Larissa estiveram junto com os alunos, durante o projeto. (Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode)

 

Julia comenta que a verdura preferida das crianças é a alface, tanto na hora de plantar, quanto na hora de consumir.

“Na horta, plantamos salsinha, cebolinha, hortelã. Mas a gente percebe que a que eles mais gostam é a alface. Quase todos queriam plantar alface. Elas ainda não cresceram tanto, pois plantamos na semana passada. Porém, quando estiverem ‘crescidas’, com certeza ficarão muito feliz em ver o resultado”.

Os alunos do 2º ano, Anna Caroline Rinckus, Heitor Henrique Krueger e Isabella Pereira de Souza, contam como foi participar da hortinha e falaram como foi o processo de plantação.

“Pegamos uma plantinha que estava no chão, colocamos terra e depois água, na garrafinha. A gente gosta de regar e cuidar delas. É muito legal, a gente está gostando bastante e aprendemos que é importante a gente cuidar da nossa alimentação”, comentam.

Salsinha, cebolinha, tomate cereja e outros estão sendo plantados na hortinha. (Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode)

 

Para Larissa e Julia, o projeto é mais um desafio cumprido em suas jornadas no curso de nutrição da Uniasselvi. Elas, que já estão no quinto semestre, falaram da importância de levar a questão da alimentação saudável para as crianças e jovens.

“Nós tivemos também uma conversa mais lúdica com as crianças. Pensamos como íamos fazer para passar esse conhecimento de forma mais simplificada, com imagens, para que eles possam entender a importância desses alimentos na vida deles e pudessem repassar aos pais. Plantar e ver de onde o alimento vem, traz noção a essas crianças, sobre o que elas consomem no dia a dia. E, foi um desafio para nós, pois adotamos uma linguagem mais informal e essa conversa que tivemos com eles, durou cerca de uma hora, porém foi o suficiente para eles entenderem de onde vêm os alimentos”, complementam.

Para a coordenadora do Colégio Fátima, Mariangela da Silva, atividades como estas já são feitas na escola, com as mais diversas turmas, para promover a educação dos mais diversos temas, de maneira prática. Ela agradece as acadêmicas por escolherem a escola e por promover o trabalho de educação alimentar, com as crianças.

“Esses alunos, de sete a oito anos, irão se lembrar para sempre desse projeto. Temos outras atividades que promovem a conscientização do consumo de alimentos, trabalhos envolvendo meio ambiente, entre outras. Aproveito para agradecer as meninas por escolherem o Colégio Fátima e parabenizar pelo trabalho lindo que fizeram com as crianças”, finaliza.

(Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode)

 

A Horta Vertical

Horta vertical é uma técnica que dispensa a necessidade de canteiros de terra. Pode ser feita com terra ou com água utilizando a técnica da hidroponia. A horta vertical é uma técnica a ser adotada onde há pouco espaço disponível para manutenção de hortas convencionais; permite o cultivo de hortaliças orgânicas para aproveitamento do espaço vertical.

O cultivo de hortaliças em espaço reduzido tem se tornado prática comum em ambientes urbanos. Aproveitam-se varandas de apartamentos e pequenos quintais para o cultivo orgânico de hortaliças (livres de agrotóxicos e adubos químicos) para o consumo familiar.

As técnicas comumente utilizadas possibilitam um cultivo orgânico de hortaliças, dispensando a necessidade de canteiros de terra, embora não dispensando o uso da terra. É diferente da hidroponia, cujo sistema de plantio depende de adubação química, incompatível com um sistema orgânico de cultivo.

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade