Quinta-Feira, 13 de Maio de 2021

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Segunda oportunidade no Legislativo de Pomerode

Sirio Jandre, vereador reeleito, foi o segundo mais votado neste pleito e falou sobre os desafios do próximo mandato

28d0772ad17a1a9f678d14e45dec16ef.jpg Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode

Um dos dois vereadores reeleitos para o mandato 2021-2024 foi Sirio Jandre (PSD), que recebeu 869 votos nesta Eleição. Grande defensor das causas agrícolas, Sirio também já foi Secretário de Desenvolvimento Rural da cidade e começará o desafio de assumir mais um mandato como vereador de Pomerode, sendo o segundo mais votado no município. Confira a entrevista do vereador reeleito, no programa Conexão Política.

https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/bannerpadrao.jpg

Jornal de Pomerode - Na última eleição, foram 818 votos e nesta eleição foram 869, sendo que neste pleito eram 110 candidatos. Você esperava conseguir aumentar a sua votação, como ocorreu?
Sirio Jandre - São mais de 51 votos novos que a gente conquista, porque vamos conhecendo mais pessoas, aumentando a rede de contatos, trabalhando com mais pessoas, então os 818 podem ter sido diferentes. Sobre eu esperar, essa votação foi sendo construída ao longo da campanha, porque escutamos o que as pessoas falam. E vamos criando uma expectativa. Usei muito do meu tempo para fazer campanha, eu saía às sete e meia da manhã, e ficava até à noite, praticamente todos os dias. Notei que a campanha estava em uma crescente, ia bem, com os feedback’s das pessoas, inclusive com algumas surpresas, de gente que me procurava, e falava de mim, algo que eu não tive tão acentuado na primeira eleição.

 

JP - Ao que você atribui esta espontaneidade de as pessoas procurarem e aderirem à sua campanha?
SJ - Eu vejo que fomos conhecendo pessoas novas ao longo do tempo. O voto vem por diferentes motivos, muitos por causa do trabalho que desenvolvi, e várias vezes, nas visitas, quase não falávamos de polític, então criava-se uma amizade. Uma coisa boa é que conheço as famílias que eu visito, sei peculiaridades daquela família, criei laços de amizade, há essa relação próxima e sabem que podem contar comigo. Sempre tratei naturalmente o meu trabalho, sou muito feliz e fico contente em ajudar, e como secretário pude ajudar algumas destas famílias, colocar em prática alguns projetos.

 

JP - Quais foram os maiores desafios e dificuldades, no primeiro mandato, ao longo destes quatro anos?
SJ - O início para mim foi o mais difícil. Eu entrei com uma expectativa, nunca estive envolvido na política antes. Eu vinha de uma área onde, se eu queria fazer algo, eu fazia, eu sozinho ou com meus colegas de trabalho. E na política isso não acontece, porque muitas vezes dependemos de outras pessoas. Às vezes nós estamos motivados, achando que vai sair, e acaba não acontecendo, o que me frustrou um pouco. E nos dois primeiros anos foi difícil para eu me adaptar, neste início. Quando alguém não seguia o combinado, eu me afastava e na política não tem como isso acontecer.

 

JP - Quais foram as maiores alegrias, no primeiro mandato, ao longo destes quatro anos?
SJ - Como nos tornamos funcionários públicos, alguns de nós desenvolvem esse espírito do público. Doar o seu tempo, mais do que integralmente, para se dedicar a uma causa maior que você, que é Pomerode. Isso eu fiz no meu trabalho, na minha profissão, e busquei também fazer na política. Quando alguém me procurava, eu tentava fazer o máximo para resolver. Tentei ao máximo ajudar as pessoas e fico feliz por ter conseguido, ver as pessoas satisfeitas pelo que foi feito, isso não tem preço. Sei que recebemos salário por isso, mas me coloco de coração na causa e isso traz satisfação.

 

JP - Para os próximo quatro anos, o que espera para o cenário político e para a sua atuação na Câmara?
SJ - Sempre entramos com um ar de renovação, expectativa alta. As frustrações que eu tive me trouxeram experiência, pois sei o que está por vir. Os quatro anos que vamos enfrentar, com pandemia, dificuldades, alegrias e conquistas, vou sempre estar otimista para resolver quaisquer problemas que possam surgir. E eu sou uma pessoa muito a favor do diálogo, se vierem projetos interessantes, com certeza terão meu apoio. Posso garantir à comunidade que eu vou levar com seriedade esse compromisso de mais quatro anos, pois foi uma votação expressiva, que cria uma grande responsabilidade. Com certeza, o compromisso é muito maior e farei o máximo para atender a esta expectativa.

 

JP - Apenas você e o vereador Jean se reelegeram, então que você espera dos colegas vereadores, para estes quatro anos?
SJ - Eu espero que haja muita coerência e que consigamos fazer os trabalhos fluírem na câmara. Não é meu perfil atrasar um trabalho por causa do meu ego. Todos têm que pensar em um bem maior, que é a cidade de Pomerode. Caso vierem, temos que aprovar os bons projetos que possam vir do Executivo. Espero que nosso grupo se entenda e faça o melhor para Pomerode.