Quinta-Feira, 13 de Maio de 2021

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

De suplente a vereador eleito

Márcio Scheidemantel fala sobre as suas expectativas e desafios para a próxima gestão, como vereador

ce217b898d10f6ed514a17781c4eaff9.jpg Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode

O único representante do MDB, entre os nove vereadores, Márcio Scheidemantel recebeu 395 votos nas Eleições 2020, realizadas em 15 de novembro. O novo membro do Legislativo para a gestão de 2021 até 2024, é suplente da gestão atual e já assumiu a cadeira da Câmara de Vereadores em algumas oportunidades. Já foi diretor do Samae Pomerode e, agora, irá encarar o desafio de estar no poder legislativo, de forma titular.

https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/bannerpadrao.jpg

Jornal de Pomerode – Você assumiu, em algumas oportunidades, a cadeira na Câmara de Vereadores, durante essa gestão. Como você avalia essa atual gestão do legislativo pomerodense?

Márcio Scheidemantel – Quando você assume, como suplente, por um mês, você não consegue implementar com mais profundidade as ideias e os projetos que você tem. É uma oportunidade de você mostrar o que pode fazer durante esses 30 dias, porém, agora, como vereador efetivo, poderei mostrar, correr atrás e implementar o que eu tenho em mente, para melhorar nossa cidade.

 

 

JP - Quais são suas expectativas para esta nova gestão?

MS - Em primeiro lugar, queria agradecer de coração, aos eleitores que depositaram a confiança em mim, com o voto. Quero frisar que eu sou uma pessoa que é do povo, um vereador que quer trabalhar pela cidade. Temos que esquecer sigla partidária e focar em melhorias para Pomerode, pois quero fazer a diferença, lá na frente. Independentemente do bairro que você mora, pode me procurar que estarei à disposição para atender e escutar o que a nossa população deseja.

 

JP - Quais serão os maiores desafios da próxima gestão?

MS - Na minha opinião, creio que o maior desafio é a questão do saneamento básico. Pomerode merece e precisa correr atrás deste recurso e não podemos continuar “empurrando com a barriga”. Já estive à frente do Samae e vi as dificuldades que a autarquia possui, mas com ajustes e investimentos conjuntos, além de bons projetos, é possível, sim, conseguir recursos para que possamos tornar o tratamento de esgoto em nossa cidade, uma realidade.

 

JP - Como será a relação com o Executivo?

MS - Como disse antes, temos que esquecer sigla partidária. Estive na semana passada, reunido com o prefeito eleito, Ércio Kriek. A conversa foi muito boa e franca. Sou defensor de que o Legislativo e o Executivo precisam se entender, para que possamos correr atrás de projetos que possam beneficiar a comunidade. É muito importante esse diálogo e é fundamental para uma boa gestão. Quero dar aqui, a minha palavra, de que estarei buscando recursos para a nossa cidade, tanto em Florianópolis, quanto em Brasília, e espero que tenhamos êxito nestas visitas.