Polícia

VÍDEO: câmera flagra momento em que filho entra na cozinha e pega faca para matar os pais, em Indaial

Assista às imagens, cedidas pela Polícia

2 de fevereiro de 2024

Foto: Reprodução / Polícia Civil

Um vídeo divulgado nesta sexta-feira, 02 de fevereiro, mostra o jovem que planejou matar os pais entrando na cozinha para pegar uma faca para a execução do crime, em Indaial.

Na madrugada de 29 de janeiro, segunda-feira, ele entrou na casa onde residia com os pais, junto de um coautor, pegou a faca na cozinha e depois seguiu para o quarto dos pais. O pai dele foi morto com golpes de faca e a mãe segue hospitalizada, após também ter sido esfaqueada.

Nas imagens, é possível ver o rapaz entrando na cozinha, com uma blusa cobrindo o rosto e vestindo luvas nas mãos. Ele caminha com cuidado, tentando não fazer barulho, e depois pega uma faca dentro de um móvel.

A Polícia Civil destacou que o próprio filho do casal atacado e quem planejou o crime, se reconheceu nas imagens, além de também ter sido reconhecido por familiar.

Assista ao vídeo:

 

Entenda o caso:

Na manhã desta sexta (02), a Polícia Civil realizou uma coletiva de imprensa, detalhando o caso. Segundo as informações divulgadas, o rapaz teria planejado o crime há cerca de dois meses e a intenção dele era matar os pais enquanto eles dormiam.

Para a execução, ele propôs a um amigo uma quantia em dinheiro e o carro, informação que foi confirmada por este amigo e pela namorada dele.

De acordo com o delegado de Polícia Civil de Indaial, Filipe Martins, a motivação do crime seria “ódio e revolta dos pais”. “A intenção dele era matar os pais enquanto estivessem dormindo. O filho aparentou ter um ódio, revolta grande dos pais, por questões do dia a dia, pois trabalhava como pai na empresa dele, uma pequena metalúrgica. Segundo o filho, ele era tratado mesmo dentro de casa como funcionário, o que o fez tomar a decisão de matar os pais”, afirmou o delegado.

Ainda na coletiva, o caso foi comparado ao ocorrido com o casal Von Richtofen, em São Paulo, no ano de 2001. Para o delegado, “este caso foi ainda mais cruel, pois o filho quis participar do assassinato dos pais e chegou a atacar a própria mãe”.

Notícias relacionadas