Esporte

Uma comemoração vitoriosa, no Dia das Mães

Mãe e filha vencem, juntas, Torneio Regional de Tênis.

15 de maio de 2022

Foto: Divulgação

Passar o dia especialmente dedicado a elas, acompanhado de sua mãe, por si só, já é gratificante. Imagina poder fazer isso e, ainda, celebrar uma conquista junto com ela. Pois é exatamente o que vivenciou a tenista Amanda Schmidt, durante a disputa da 2ª Copa Guarani de Tênis, válida pelo 2º Torneio Regional da FCT (Federação Catarinense de Tênis) de 2022.

continua após a publicidade

Na competição de Brusque, ela e sua genitora, Márcia Adriana Pacheco, tiveram a satisfação de poder comemorar, juntas, o título da etapa, cada uma em sua categoria.

“Como passamos o fim de semana juntas, sem meu pai e meu irmão, foi algo muito especial. Ela soube, já no sábado à noite, que seria campeã, e eu teria que ganhar, no domingo, para poder conquistar o troféu. Ela torceu muito e, no fim do jogo, ela veio correndo para logo me dar os parabéns. Acho que até pra ela foi um presente de Dia das Mães, porque ela muito emocionada e extremamente feliz com a minha conquista”.

continua após a publicidade

Esta foi a primeira vez que a tenista, de 16 anos, tornou-se campeã de uma competição organizada pela FCT, na sua terceira participação. A paixão pela modalidade foi ganhando forma justamente pela influência da mãe.

“Ela joga desde 2018 e, desde aquela época, queria que eu também jogasse. Então, fiz algumas aulas em Timbó, junto com meu irmão, mas não gostei. Então, no ano passado, quando eu vim estudar aqui no Dr. Blumenau, comecei a treinar novamente, na ATP, com o professor Carlo. Foi neste momento que a paixão floresceu e eles influenciaram para que eu pudesse participar do Regional. E como eu já acompanhava a minha mãe nas competições, ela ficou bem feliz e muito orgulhosa. Nunca pensei que ganharia alguma etapa, mas a confiança estava bastante alta, principalmente, por ter a torcida dela”, ressalta Amanda.

 

Foto: Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode

 

A estudante faz questão e dizer que tudo o que sabe da modalidade, foi o professor Carlo que ensinou. “A caminhada é longa e é preciso muita dedicação até que os resultados apareçam. Mas, conforme você vai participando e ganhando competições, além de avançar no ranking estadual, a confiança vai aumentando. Pretendo continuar praticando o Tênis, talvez não de maneira profissional, mas como uma atividade prazerosa”.

Amanda faz questão de agradecer à sua mãe, por sempre a apoiar e estar nestes momentos especiais. “Este vai ser um Dia das Mães que vou levar, para sempre, na minha memória. Tenho certeza de que, sem ela, não teria vivido este experiência de poder ter ganho esta etapa. Por isso, agradeço imensamente pelo seu apoio e amor incondicional”, finaliza.

 

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade