Dica dos Bombeiros

Saiba como proceder em casos de desmaios e convulsões

Nesta edição, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode dará explicações sobre situações muito comuns, mas que, com tomadas as medidas corretas, poderão minimizar seus efeitos.continua após a publicidade   Desmaiocontinua após a publicidade Desmaio é a perda dos sentidos, também conhecido como Síncope, uma maneira do seu sistema nervoso…

13 de agosto de 2021

Nesta edição, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode dará explicações sobre situações muito comuns, mas que, com tomadas as medidas corretas, poderão minimizar seus efeitos.

continua após a publicidade

 

Desmaio

continua após a publicidade

Desmaio é a perda dos sentidos, também conhecido como Síncope, uma maneira do seu sistema nervoso central tentar corrigir uma anomalia.

Causas: pressão baixa; jejum prolongado; forte dor; alteração emocional; desconforto térmico (muito frio ou calor); uso de drogas ilícitas; problemas cardiológicos e neurológicos.

O que fazer:
– Deite a vítima de barriga para cima, elevando as perna acima do tórax;
– Afrouxe as vestes e mantenha o local arejado;
– Após recobrar a consciência, é recomendado que a vítima permaneça sentada por aproximadamente 10 minutos, antes de ficar em pé novamente.

O que não fazer:
– Não jogar água fria no rosto;
– Não oferecer álcool ou amoníaco para cheirar;
– Não sacudir a vítima.

Importante colocar que, se sentir que está prestes a ter um desmaio, recomenda-se que sente, abra as pernas e posicione sua cabeça entre elas, peça para alguém colocar a mão sobre sua cabeça fazendo uma leve pressão para baixo, e então, você deve fazer força para cima, forçando assim a irrigação de sangue no cérebro.

 

Convulsão

Convulsão é a contratura involuntária da musculatura, que provoca movimentos desordenados. Geralmente é acompanhada pela perda da consciência. As convulsões acontecem quando há a excitação da camada externa do cérebro.

Causas: hemorragia; intoxicação por produtos químicos; falta de oxigenação no cérebro; efeitos colaterais provocados por medicamentos; doenças como epilepsia, tétano, meningite e tumores cerebrais.

Sintomas: espasmos incontroláveis; lábios azulados; olhos virados para cima; inconsciência; salivação abundante.

O que fazer:
– Coloque a pessoa deitada de costas, em lugar confortável, retirando de perto objetos com que ela possa se machucar, como pulseiras, relógios, óculos;
– Levante o queixo para facilitar a passagem de ar;
– Caso a pessoa esteja babando, mantenha-a deitada com a cabeça voltada para o lado, evitando que ela se sufoque com a própria saliva;
– Quando a crise passar, deixe a pessoa descansar;
– Nunca segure a pessoa (deixe-a debater-se);
– Não dê tapas;
– Não jogue água sobre ela.

No caso de crianças, se houver febre alta, dê um banho morno de imersão, por mais ou menos, 10 minutos. Deite a criança envolta na toalha e chame imediatamente um médico.

 

Curiosidade

Uma vítima de desmaio ou convulsão pode engolir a língua?

Não, este é um mito que ainda existe entre a população, jamais deve se colocar os dedos na boca de uma vítima de convulsão, pois os espasmos podem fazer com que a vítima morda os seus dedos involuntariamente. 

 

Não se esqueça

A pessoa que presta os primeiros socorros deve conhecer suas próprias limitações, pois não substitui o médico; tenha sempre à mão os números de atendimento de emergência: Samu – 192 e Bombeiro – 193.

 

Importante
 
Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

Fonte: Ministério da Saúde
Elaborado por: Jonatan Raduenz e Marcio Sasse

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade