Vale do Itajaí

Prédio da Rede Feminina de Blumenau é atingido por deslizamento de pedras

Estrutura foi interditada pela Defesa Civil

14 de setembro de 2022

Foto: Divulgação / PMB

O prédio da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Blumenau foi atingido por um deslizamento de pedras, nesta terça-feira, 13 de setembro, durante as celebrações dos 49 anos da instituição em Blumenau. O local era sede da RFCC em Blumenau desde 1993.

Após as chuvas, um paredão de pedras que fica atrás do imóvel, cedeu e derrubou a parede da sala da diretoria da Rede. No momento do deslizamento, não havia ninguém no local e, portanto, não houve feridos. O prédio fica localizado na Rua Itajaí.

Nesta quarta-feira, 14 de setembro, uma equipe da Defesa Civil esteve no local e interditou o prédio. Como ainda há risco de novos deslizamentos no local, não há uma previsão de quando a estrutura será liberada. As voluntárias procuram por um novo lugar para se estabelecerem.

 

Município promete ajuda

O prefeito Mário Hildebrandt lamentou a necessidade de desocupação do espaço, mas reforçou o compromisso do município em conseguir um novo espaço para os atendimentos da Rede Feminina.

Durante a reunião, Hildebrandt anunciou ainda que a venda das tradicionais camisas do Outubro Rosa, um dos carros chefes da arrecadação da entidade e que está prevista para acontecer, entre outros pontos, na sede da Rede Feminina, poderá ser feita em um espaço cedido pelo Shopping Neumarkt.

 

Monitoramento

A Defesa Civil do Município segue monitorando a situação da parede de rochas localizada atrás da edificação da Rede Feminina. Após o deslizamento, a Defesa Civil recomendou a desocupação de algumas das salas, além da realização do atendimento à comunidade em área externa.

O poder público também recomendou, em curto prazo, a desocupação de toda unidade, sob o alto risco de novos desabamentos de rochas que poderiam causar danos maiores a estrutura e, principalmente, a vida das pessoas que trabalham na unidade ou por lá circulam diariamente. Ainda segundo a Defesa Civil, a causa mais provável do desabamento seria por conta de uma dilatação térmica das rochas ocasionada por conta das oscilações de frio, calor, vento e chuva, que acabam por influenciar na movimentação das massas rochosas.

Notícias relacionadas