Terca-Feira, 02 de Marco de 2021

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Prostatite: a doença inflamatória da próstata

A prostatite é uma doença inflamatória da próstata que afeta homens adultos e, mais raramente, meninos pré-adolescentes

c2c5b97fb6241e76991fd459f8b714fe.jpg Foto: Divulgação

A próstata é o órgão do aparelho reprodutor masculino responsável, principalmente, por produzir o líquido ejaculatório. Ela tem o tamanho e o formato de uma noz e fica embaixo da bexiga e atrás do reto, envolvendo uma porção da uretra, a estrutura que leva a urina da bexiga através do pênis.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/2edbf97c4ed2488011199c38854cd348.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png

 

A prostatite é uma doença inflamatória da próstata que afeta homens adultos e, mais raramente, meninos pré-adolescentes. Existem diferentes tipos de prostatite e ela pode apresentar diferentes conjuntos de sintomas, cada um com causas, manifestações e sequelas próprias.

De acordo com o urologista, Dr. Raphael Lahr, existem a prostatite bacteriana crônica e aguda, que são sempre causadas por uma infecção bacteriana na próstata e está relacionada a infecções do trato urinário (infecções urinárias).

 

“A bacteriana aguda é uma doença febril com início repentino e que apresenta sintomas gerais e do sistema urinário bastante marcantes”, explica.

Já a bacteriana crônica evolui de modo mais lento e é caracterizada por infecção urinária de difícil tratamento. A infecção é causada pela permanência da bactéria causadora da doença no líquido produzido pela próstata, apesar do tratamento com antibióticos.

 

Sintomas

Na prostatite bacteriana aguda, os sintomas são febre alta e repentina, mal estar geral, calafrios, dores nas costas, nos músculos, nas articulações e no períneo.
O urologista salienta que o paciente também sente dor ao urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia e durante a noite, urgência miccional (vontade de urinar difícil de segurar) e há também dificuldade em esvaziar completamente a bexiga.

“Ela pode, eventualmente, levar à formação de abscesso prostático. A maioria dos casos de abscesso prostático ocorre em homens na faixa dos 50 a 70 anos. Uma vez que o abscesso é diagnosticado, o tratamento consiste em antibióticos e em drenagem adequada do abscesso. A maioria dos abscessos prostáticos é curada sem recorrências ou sequelas graves quando o diagnóstico e o tratamento são adequados.”

Na prostatite bacteriana crônica, os sintomas são parecidos, mas, sem febre. Ele pontua que também ocorre dor ao urinar, necessidade de urinar mais vezes, principalmente à noite. Os pacientes sentem dores nas costas (regiões baixas), no períneo e nos genitais. Podem ocorrer dores após a ejaculação e saída de sangue no esperma.

 

Tratamento

Os especialistas afirmam que o tratamento varia de acordo com o tipo de prostatite. Na bacteriana aguda, é feito à base de antibióticos por no mínimo 14 dias. Dois tipos de pacientes necessitam de internação: os que tiverem que fazer o tratamento por via endovenosa e os que apresentarem obstrução intensa da urina.

Nos casos de bacteriana crônica, o tratamento com antibióticos é mais longo: 3 a 12 semanas. Aproximadamente 75% dos pacientes melhoram com este tratamento. Às vezes os sintomas voltam e um tratamento com antibióticos é necessário outra vez. Para os casos em que a doença não responde ao tratamento, um tratamento em longo prazo, com baixas doses de antibióticos, alivia os sintomas.

“Em raros casos, a cirurgia da uretra e da próstata é recomendada. Para evitar a doença os principais fatores são higiene, uso de preservativo relações sexuais, manter os exames da próstata em dia, tomar bastante liquido”, finaliza Dr. Raphael.

 

Contatos

O Centro Médico Integrado fica localizado anexo ao Hospital e Maternidade Rio do Testo (sala 33)

Telefone: 3395-3892 / 99703-0506

Facebook: centromedicointegrado 

Instagram: @centromedicohmrt