Domingo, 07 de Marco de 2021

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Pomerodense diagnosticado com Acalasia já está com cirurgia marcada

Leandro Hornburg conseguiu o valor necessário para o procedimento, que será realizado no próximo mês, em João Pessoa (PB).

b171ce70ca9f4d74e1e0099fab376283.jpg Foto: Divulgação / Redes Sociais

Você está acompanhando, pelo Jornal de Pomerode, a luta do pomerodense Leandro Hornburg para obter a cura da Acalasia. Por conta disso, em meados de dezembro do ano passado, ele criou uma Vakinha On-line, com o objetivo de arrecadar os R$ 15.000,00 que necessita para a cirurgia e pós-operatório.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/2edbf97c4ed2488011199c38854cd348.jpg

 

E pouco mais de um mês depois, a boa notícia que todos esperavam: o valor foi garantido, graças à ajuda de pessoas que se engajaram nesta ação. A princípio, a operação seria realizada em Blumenau, mas Hornburg diz que, conversando com os médicos, eles aconselharam que o procedimento fosse realizado em João Pessoa (PB). “A cirurgia está marcada para o próximo dia 20 de fevereiro, no Clinepa Hospital e Maternidade Prime, com o Dr. Antônio Carlos Coelho Conrado, membro da Sociedade Brasileira de Endoscopia (SOBED) e Sociedade Americana de Endoscopia Digestiva (ASGE). Estarei embarcando no dia 19 e volto no dia 23, já conseguindo ingerir alimentos, novamente”.

Hornburg diz que o método utilizado será o POEM (Miotomia Peroral Endoscópica), uma técnica nova e menos invasiva para tratamento de pacientes sintomáticos com Acalasia idiopática. A tecnologia vem apresentando excelentes resultados a curto e médio prazo, quando comparados com a miotomia de Heller ou dilatação por balão. “A recuperação será de, no máximo, um mês. Estou muito ansioso, mas bem animado. Nunca fiz nenhum tipo de cirurgia, por isso, a ansiedade está grande, afinal, vou enfrentar dois medos: voar e realizar o procedimento cirúrgico”, comenta.

O morador de Testo Alto agradece a todos que, de alguma maneira, contribuíram para que a cirurgia pudesse ser realizada. “Quero deixar o meu muito obrigado a todos que estão nesta luta comigo. Sem a ajuda de vocês, eu não chegaria tão longe. Obrigado, também, a todas as palavras de conforto e orações. Tudo isso me fez sentir amparado e confiante, para superar mais este obstáculo na minha vida”, finaliza.

 

 



Tags: