Geral

Knaesel não garante apoio a Magrit

Deputado lamenta o fato de a prefeita não ter ido ao PSDB e não garante apoio para as próximas eleições municipais

16 de agosto de 2003


O secretário da Organização do Lazer, Gilmar Knaesel, lamentou que a prefeita Magrit Krueger tenha se decidido a ficar no PP, partido de origem e pelo qual se elegeu. “Eu fiz o convite. O senador Pavan fez o convite. O PSDB e toda sua estrutura se colocou à disposição da prefeita. Num primeiro momento ela sinalizou positivamente. Em uma conversa dias depois, ela pediu um tempo em função de situações locais e que a gente entende. Mas ainda estou no aguardo de uma resposta definitiva”, ressaltou o secretário.


Para ele, a ida de Magrit Krueger para o PSDB ajudaria muito o município junto ao Governo do estado, pois facilitaria o repasse de recursos, “até porque sempre trabalhei em prol de Pomerode e a filiação da prefeita iria corroborar com esta conjuntura”. No entanto, Knaesel afirma que vai respeitar a decisão da prefeita. “Essa é uma questão de foro pessoal dela, mas ainda estou esperançoso de que venha para o nosso partido”.


Se efetivamente a chefe do Executivo de Pomerode continuar no PP, Knaesel diz que este fato vai lhe trazer um complicador político. “Fui para o PSDB porque julguei um excelente momento político. Mas foi uma decisão minha. O complicador é que o PSDB é coligado com o Governo do Estado e eu faço parte deste governo. Então, não terei mais como intervir com força total a favor de Pomerode”.


Sobre as próximas eleições, disse que a atual prefeita seria a candidata natural do PSDB à prefeitura de Pomerode. “A intenção do nosso partido é lançar candidatos próprios e onde não há esta possibilidade, vai se coligar. Mas em Pomerode já estava definido que seria ela. Com a indecisão, ou caso ela não venha, não saberia dizer o que vai acontecer. Neste caso, a coisa toda foge do meu controle”.


O secretário diz que se a resposta definitiva for negativa por parte da atual prefeita, o PSDB vai convidar outras pessoas. “Não posso garantir meu apoio a ela se continuar no PP”, destacou. Sem citar um nome específico, Knaesel frisou que o partido já tem alinhavado alguns nomes para as próximas eleições. No entanto, o secretário acredita que muita coisa ainda pode mudar até o dia 30 de setembro, último prazo para filiações e mudanças de partido.

continua após a publicidade

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade