Meio Ambiente

Gato-mourisco, em risco de extinção, é flagrado no Pico da Malwee, em Jaraguá do Sul

Mamífero foi visto na manhã desta terça-feira, por volta das 08h45min

23 de maio de 2024

Foto: Marcelo Schmidt Roberti/Arquivo pessoal

Um gato-mourisco, um animal de espécie felina silvestre, foi avistado e documentado em um ponto turístico no Norte de Santa Catarina. Marcelo Schmidt Roberti teve a sorte de ver o mamífero ameaçado de extinção, durante uma sessão de observação de aves.

O mamífero foi visto na manhã desta terça-feira, 21 de maio, por volta das 08h45min, no Pico Malwee, em Jaraguá do Sul.

Marcelo relatou à imprensa que este foi um momento surpreendente, pois ele estava focado em observar as aves e acabou avistando o gato-mourisco cruzando a estrada.

Roberti enfatizou a raridade do encontro, mencionando que nunca havia visto um gato-mourisco antes, apesar de fotografar aves desde o início de 2019.

Identificado cientificamente como Herpailurus yagouaroundi, o gato-mourisco é conhecido por ser um felino selvagem de hábitos diurnos. Segundo o biólogo Christian Raboch, da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama), essa espécie se alimenta principalmente de mamíferos de pequeno e médio porte, cobras, lagartos, aves, insetos, peixes e anfíbios.

O gato-mourisco pode medir de 48 a 83 centímetros de comprimento, e sua cauda pode medir cerca de 27 a 59 centímetros, pesando de 3,7 a 9 quilos. Os machos são maiores que as fêmeas.

Sua coloração pode variar do preto, marrom para o cinza, areia e marrom-avermelhado. Tem pernas pequenas e pupilas redondas, diferente de outros felinos, e isso pode ser reflexo dos seus hábitos diurnos.

O status de vulnerabilidade à extinção foi atribuído à espécie pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), indicando um risco significativo de extinção.

Notícias relacionadas