Geral

Floresta é campeão em dose dupla

A SE Floresta conquistou a Taça Pomerode 2003 nos titulares e aspirantes. Água Verde e Cruz de Malta ficaram em segundo.

4 de setembro de 2003


Numa partida de cinco gols e muita adrenalina, o Floresta conquistou a Taça Pomerode/2003 em cima do Água Verde, em Testo Alto, no último domingo, dia 31/08. Numa bela tarde de sol, aproximadamente duas mil pessoas prestigiaram a final e torceram por suas equipes.


Logo aos 14 minutos, quem abriu o marcador foi a equipe do Água Verde, através de Sandro. Aos 20, após um cruzamento de Polegar, Walbert, deitado, empatou a partida. Houveram muitas reclamações com a arbitragem por parte dos jogadores do Água Verde, pois estes alegaram que a jogada foi irregular. Mas o árbitro Vanderlei Angioletti validou o gol. As duas equipes alternaram boas chances de gols, mas o primeiro tempo acabou em 1 a 1.


No início da segunda etapa, logo a 8 minutos, Rogério acertou um sem-pulo e virou o marcador para o Floresta. A partir daí, a equipe do técnico Rolf Porath partiu para cima do Floresta, que passou a jogar nos contra-ataques. Aos 45 minutos, Renê botou fogo na partida, empatando o jogo. Restava apenas um gol ao Água verde, para levar o jogo para a prorrogação. Mas quem marcou foi o Floresta. Aos 47, após uma belíssima jogada, Polegar partiu livre em direção ao gol e deu o título à equipe florestina.


O Floresta disputou, ao longo do campeonato, 19 partidas, obtendo 12 vitórias, 2 empates e 5 derrotas. Marcou 47 gols e sofreu 25. A campanha do Água Verde foi idêntica, com 12 vitórias, 2 empates e 5 derrotas, com 39 gols marcados e 23 sofridos. O artilheiro do campeonato foi Adenildo Vicente, do Água Verde, de Timbó, com 11 gols marcados, seguido por Marco Severo, do Água Verde, de Pomerode, com 10.


Aspirantes conquistam título fora de casa


Numa tarde chuvosa, no último sábado, dia 30/08, no Estádio Eurico Duwe, em Jaraguá do Sul, o Floresta sagrou-se campeão dos Aspirantes, ao empatar em 1 a 1 com a equipe do Cruz de Malta. O Floresta havia vencido o primeiro jogo em Pomerode.


Logo a 4 minutos, após um cruzamento da direita, Fabinho chutou a bola e esta desviou em Maia, indo morrer no fundo das redes. A arbitragem deu gol para o atacante do Cruz de Malta. Num primeiro tempo fraco, houveram poucas chances de gol.


As equipes vieram mais acesas para a segunda etapa. O Floresta foi prejudicado pela arbitragem, que não deu dois pênaltis claros a favor da equipe verde. O Cruz de Malta, por sua vez, perdeu duas chances incríveis de ampliar o marcador. E como diz a máxima do futebol, “quem não faz, toma”, veio o castigo. Aos 34 minutos, Polegar, que entrou no segundo tempo e deu outro ritmo ao Floresta, sofreu falta na entrada da área. Casca bateu sem chances para o goleiro Alex e empatou a partida, dando o título para a equipe do Floresta.


A campanha do Floresta foi a seguinte: 18 jogos, 13 vitórias, 2 empates e 3 derrotas, com 40 gols marcados e 14 sofridos. O Cruz de Malta obteve 13 vitórias, 1 empate e 4 derrotas. Marcou 33 vezes e sofreu 14. O artilheiro do campeonato foi Fabiano Lohse, do Caxias, com 11 gols, seguido por Romário, do Floresta, com 10.

continua após a publicidade

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade