Geral

Empreiteira de mão-de-obra JLK: sucesso em dois anos

A Empreiteira de Mão de Obra JLK, de Jorge Luiz Küehl, surgiu de um processo bem natural, já que seu pai era pedreiro e Jorge está na profissão desde os 15 anos.

1 de dezembro de 1999

A Empreiteira de Mão de Obra JLK, de Jorge Luiz Küehl, surgiu de um processo bem natural, já que seu pai era pedreiro e Jorge está na profissão desde os 15 anos. Segundo ele, com o passar do tempo, o número de trabalho foi aumentando, até que ele não conseguiu mais dar conta sozinho. Decidiu então contratar mais duas pessoas para lhe auxiliar. Assim, em 1998 resolveu registrar a sua empresa, que conta atualmente com 42 funcionários.


Considerada hoje a maior empreiteira de Pomerode, nestes dois anos, já concluiu aproximadamente 200 obras e tem sob sua responsabilidade hoje, 20 obras diferentes. A estrutura da empresa é algo que justifica ser considerada a maior empreiteira Pomerode, afinal, a JLK possui três caminhões, empilhadeiras e 68 máquinas, que servem para qualquer serviço relacionada a construção, inclusive algumas importadas, como a que serve para cortar com precisão e perfeição a estrutura para ar condicionado. Estas máquinas, considera Jorge, empresas com mais tempo de atuação em Pomerode não possuem. Em ferramentas, a empresa de Jorge Küehl, possui mais de mil itens.


Para ele, o investimento em ferramentas é muito importante. “Todo mês reservo um pouco para investir na aquisição de novos equipamentos, pois isto proporciona à empresa agilidade nos serviços prestados e também ganho de tempo, o que significa um maior rendimento, tanto para o cliente como para a empresa”, ressalta o empresário. Ele frisa que não adianta a empresa crescer se o maquinário ou as ferramentas não acompanharem o crescimento. “Não há como ter retorno se a empresa não acompanhar. Por isso é importante investir em tecnologia e praticidade”, esclarece.


Para Jorge, o tempo não é problema e sua empresa está à disposição dos clientes em tempo integral, seja feriado, sábados ou domingos. O trabalho é tanto, que Jorge nem se lembra quando tirou suas últimas férias.


A JLK é apta a construir qualquer coisa, desde casas mais simples, até prédios mais complexos. Os planos para 2000 são muitos. A partir de janeiro, Jorge tem muitos planos para a JLK. O primeiro deles seria na área de galpões em alvenaria com estrutura metálica, com cinco metros de altura. Outros planos prevêem o atendimento de muros pré-moldados (patenteado). Jorge também pretende investir na ampliação da empreiteira. ” A medida que a empresa cresce, invisto mais”, diz Jorge Küehl.

continua após a publicidade

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade