Economia

BRDE assina Princípios da ONU focados na sustentabilidade financeira global

O Banco é a primeira instituição regional de fomento do Brasil a aderir ao compromisso

4 de dezembro de 2023

Foto: Divulgação / BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) tornou-se signatário oficial dos Princípios da ONU para a Responsabilidade Bancária – uma estrutura única para o setor bancário sustentável desenvolvida por meio de uma colaboração entre bancos de todo o mundo e a Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP FI).  A assinatura oficial ocorreu neste domingo (3), durante a COP28, em Dubai. O Banco é a primeira instituição regional de fomento do Brasil a aderir ao compromisso. O Presidente do BRDE, João Paulo Kleinübing, mencionou durante a cerimônia a importância desta adesão. “Estamos orgulhosos em assumir este compromisso na COP28, um palco global para os grandes atores e interesses da humanidade. Mais um passo rumo à descarbonização completa de nossa carteira de crédito e nossa contribuição para liderar este processo no setor público no Brasil”, comemora.

Os Princípios garantem que a estratégia e a prática dos bancos se unam com a visão que a sociedade estabeleceu para o futuro alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e no Acordo Climático de Paris. Os bancos que assinam os Princípios comprometem-se no cumprimento das estratégias de sustentabilidade, trabalhando para integrar e incorporar a sustentabilidade nos negócios, permitindo protagonismo no financiamento sustentável. “A adesão ao UNEP FI é uma oportunidade para as instituições financeiras demonstrarem seu compromisso com a sustentabilidade e a responsabilidade social corporativa. Ao se juntar a uma rede global de instituições financeiras que compartilham esses valores, podemos contribuir para a construção de um futuro mais sustentável e inclusivo”, destaca Kleinübing.

De acordo com os Princípios, os bancos signatários identificam e medem o impacto ambiental e social resultante das suas atividades comerciais, definem e implementam metas onde têm o impacto mais significativo e reportam regularmente de maneira pública o seu progresso. Os signatários dos Princípios assumem um papel de liderança, demonstrando como os produtos, serviços e relacionamentos bancários podem apoiar e acelerar as mudanças necessárias para alcançar a prosperidade partilhada para as gerações atuais e futuras, construindo um futuro positivo para as pessoas e para o planeta.

O BRDE se junta à maior comunidade bancária global do mundo focada em finanças sustentáveis, partilhando as melhores práticas e trabalhando em conjunto em orientações práticas e ferramentas pioneiras que beneficiam todo o setor.

Para o diretor de Acompanhamento e Recuperação de Créditos, Mauro Mariani, ao tornar-se signatário dos Princípios da ONU, o BRDE reafirma seus compromissos em apoiar o desenvolvimento a partir da diretriz da sustentabilidade num sentido mais amplo. “É importante que em cada ação o banco busque deixar um legado, convergindo para superarmos os desafios sociais e as emergências climáticas. O compromisso que estamos assumindo torna o BRDE um banco de atuação cada vez mais global”, destacou.

 

BRDE e o desenvolvimento sustentável

Nos estados do Sul do Brasil – Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, o BRDE tem aprofundado a sua vocação para o desenvolvimento sustentável e a sua concretização em ser um Banco Verde. “Estamos integrados ao Pacto Global da ONU e cerca de 80% das operações realizadas pelo BRDE em projetos de investimento, tem aderência a pelo menos um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Estes dados são devidamente aferidos e divulgados pelo Relatório de Administração e Socioambiental do banco. Estimamos ter contribuído em cerca de 27% das nossas contratações com projetos que possuem alguma repercussão climática positiva e, portanto, auxiliam na Contribuição Nacionalmente Determinada do Brasil ao Acordo de Paris”, explica Kleinübing.

O BRDE tem mantido esforços em diversas frentes de apoio creditício, institucional e financeiro, por intermédio de uma Política de Responsabilidade Social, Ambiental e Climática (ESG). O banco integra a Alianza del Pastizal e a coalização LIFE de Negócios e Biodiversidade. As linhas de financiamento integram o atendimento aos temas ambientais mais relevantes como energias limpas e renováveis, agricultura de baixo carbono, redução do impacto ambiental das cidades, gestão de resíduos, reciclagem e economia circular.

Nas questões sociais, o BRDE tem se consolidado no apoio às organizações de microcrédito e na promoção de repasses para a agricultura familiar, com crédito ao micro e pequeno empreendedor, mulheres empreendedoras, e fomentando à inovação.

Foto: Divulgação / BRDE

Notícias relacionadas