Cultura

Valorizando a arte, na Rota do Imigrante

Associação Kreativer Platz reúne artesãos da região sul da cidade, trazendo um conceito totalmente novo

12 de setembro de 2021

Valorizar o que é feito de forma artesanal na região sul da cidade. Este é um dos objetivos da Associação Kreativer Platz, que reúne artesãos de Testo Central, e que faz parte da Rota do Imigrante, já consolidada e que recebe, agora, mais este atrativo para oferecer ao público.

continua após a publicidade

A Associação reúne 21 artesãos e foi fundada nesta semana. O grupo se inspirou no modelo da Associação Feito À Mão em Pomerode, que já é um sucesso há cinco anos. A sede da Associação será na Rua 15 de Novembro, nº 5503, próximo à Ekonova, utilizando uma casa de 1934, que está sendo revitalizada para que seja ainda mais atrativa.

A presidente da Associação Kreativer Platz, Nadir Neumann, destaca que serão oferecidos diversos tipos de artesanato, como crochê , pinturas em mdf  e madeira, trabalho de torno em madeira, costuras, doces artesanais e muito mais.

continua após a publicidade

 

 

“Viemos para somar ao mercado. A ideia não é só encontrar artesanatos, mas também sermos espaço criativo voltado à cultura pomerodense. Estamos elaborando atividades para toda família. Nosso horário ainda será definido, mas a princípio atenderemos feriados e finais de semana”, afirma.

Nadir destaca, ainda, que a Associação traz à região da Rota do Imigrante a beleza do artesanato, agregando ainda mais valor ao roteiro turístico. 

“Quem me conhece sabe que a tarefa é bem desafiadora,  mas creio que há espaço para todos, principalmente em nossa cidade, onde o turismo está crescendo cada dia mais. Com essa propagação, vimos uma oportunidade de preenchermos essa lacuna que a Rota do Imigrante precisava. E para nós, artesãos, é um espaço para expor nossos trabalhos”, enaltece.

Maurício Nienow consultor da Acip, que auxiliou na construção da nova Associação, conta que, ao receberem a demanda da Rota do Imigrante para ajudar na criação de uma casa de artesanato nos moldes do que já foi feito na área central, a ideia foi construir algo bem diferente, utilizando apenas a expertise, sem cometer alguns deslizes iniciais.

“A construção do projeto foi tomando forma por si própria, ideias novas foram lançadas pelo grupo e o que Pomerode vai ver é algo bem inédito do que veem na região, algo voltado para a cultura local e ao mesmo tempo aproveitaremos muito a parte externa da casa, aprendemos isso com a pandemia, para realizações de integração da familia com a natureza”, comenta Nienow.

A Acip, como neste caso, busca fomentar associações totalmente regularizadas, fugindo da imparcialidade e informalidade, facilitando a vida do empreendedor a ter um local digno de expor/vender seus produtos, jamais tirar proveito do valor a ser recebido por estes artistas. Para Nienow, quanto menos interlocutores eles tiverem, mais fácil o desenvolvimento empreendedor deles.

“Pomerode sempre é reconhecida como a cidade em que tudo tem um alto grau de qualidade, no artesanato não é diferente o pessoal é caprichoso, batalhador e criativo, essas são as caracterisitcas que o turista A e B procuram em nossa cidade”, finaliza o consultor.

 

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade