Comunidade

Um grupo de anjos, que cresce a cada dia

Clube dos Anjos celebra evolução e voluntárias declaram o amor pela iniciativa

15 de junho de 2024

Foto: Isadora Brehmer / JP

Uma iniciativa que reúne um grupo focado em ajudar o próximo. Em setembro de 2022 foi criado o Clube dos Anjos, na Comunidade Luterana de Testo Central, que reúne mulheres que oferecem seu tempo para a confecção de mantas em patchwork, para serem doadas a entidades e instituições de Pomerode e região. O projeto é uma parceria com a empresa Karsten.

Tudo começou em meados de 2022, quando as voluntárias, que até então coordenavam o brechó da Comunidade Luterana de Testo Central e realizavam ações em prol da comunidade, procuraram a Karsten para verificar a possibilidade de conseguirem doações.

A empresa, em contrapartida, informou que realiza parcerias com clubes de mães e mulheres da região, e ofereceram a possibilidade de criar um projeto em conjunto. Assim nasceu o Clube dos Anjos, que começou com seis voluntárias para confeccionar as mantas, com as máquinas e matérias primas, cedidas pela Karsten.

Com pouco mais de um ano de existência, o Clube dos Anjos cresceu e conseguiu auxiliar 15 projetos em toda a região, por meio da doação de mantas, tornando-se consolidado em todo o Médio Vale. Atualmente, o Clube dos Anjos conta com 26 voluntárias, conseguindo, inclusive, aumentar a sua capacidade de produção de mantas.

“Começamos em uma sala aqui da comunidade, mas já precisamos de um espaço maior. Está sendo construído um novo espaço para o nosso brechó e, quando ele ficar pronto, o Clube dos Anjos será transferido para o espaço onde hoje é o brechó, que é mais amplo do que o atual. Também recentemente, ganhamos mais uma máquina de costura da empresa Objeto Brasil e adquirimos outras três de overloque”, conta Letícia Tribéss Volkmann, uma das voluntárias do projeto.

 

O trabalho do Clube dos Anjos consiste em utilizar os moldes, com os tamanhos dos recortes, e cortar os retalhos no tamanho correto. Depois vem o trabalho das responsáveis pela costura, que finalizam a manta. Segundo Letícia, de setembro de 2022 até hoje, 15 projetos já foram contemplados com a doação de mantas confeccionadas pelo Clube dos Anjos.

Inclusive, o grupo possui parcerias com algumas iniciativas, como o Bordando a Vida, que faz entrega de kits para o Hospital Santo Antônio, nos quais vai a manta produzida pelas voluntárias do Clube dos Anjos, para famílias em situação de vulnerabilidade. Segundo Letícia, apenas para este projeto, são necessárias cerca de 40 mantas, pelo menos duas vezes por ano.

Para Letícia, o sentimento em ver a evolução do projeto é motivo de orgulho. “Para mim é muito bom ver esta evolução. Se pensarmos do primeiro dia do projeto até hoje, crescemos muito. A cada nova voluntária, novo parceiro, vem novas ideias para aperfeiçoarmos o projeto, e quanto melhor fizermos o trabalho, mais conseguiremos entregar, no dia a dia, que é nosso objetivo”, declara.

Carmem Siewert Raduenz é mais uma voluntária que faz parte do grupo desde a fundação e antes ajudava no brechó da Paróquia Apóstolo André. Ela também enaltece o quanto a evolução é motivo de comemoração.

“Nosso grupo está superando as expectativas e estamos chegando mais longe do que pensamos que chegaríamos um dia. Fazer parte do Clube dos Anjos e sabendo quantos locais atendemos desde 2022, é uma realização pessoal. É uma alegria fazer parte do Clube de Anjos, interage com as outras voluntárias, conversa, e todas vêm com muita disposição para trabalhar e ajudar”, enaltece a voluntária.

 

Ao longo do tempo em que fez parte do Clube dos Anjos, Carmem comenta que já fez de tudo um pouco, fazia cortes, costuras, revisava, montava as mantas, e tudo o que fosse necessário. Ela também relembra, com carinho, o momento mais marcante em sua trajetória junto ao Clube dos Anjos, que teve uma emoção especial.

“Mesmo com mais de um ano de projeto e várias entregas emocionantes, o momento mais marcante para mim foi a primeira entrega de mantas que realizamos, para a creche Crista Siewert, pois é o local que homenageia, com o nome, a minha irmã, então para mim foi muito emocionante”, frisa Carmem.

Carmem é voluntária desde o início do projeto. (Foto: Isadora Brehmer/ JP)

 

O projeto Clube dos Anjos também já representa algo especial para quem faz parte dele há pouco tempo, como é o caso da voluntária Marlise Voigt.

Marlise ingressou recentemente no Clube dos Anjos. (Foto: Isadora Brehmer / JP)

 

“Resolvi me tornar voluntária do Clube dos Anjos após ver uma publicação da Letícia sobre o projeto e senti vontade de costurar, então procurei o grupo. Trabalhei na Karsten por um tempo e conheço muitas das voluntárias que hoje estão no Clube dos Anjos, então decidi vir. Comecei a integrar o grupo no mês de fevereiro”, conta.

Para Marlise, o mais especial é poder dividir momentos com as outras integrantes do grupo, ao mesmo tempo que ajudam o próximo.

“Eu amo costurar, amo as conversas e estar com as voluntárias, além de estar fazendo o bem a outras pessoas, com o nosso trabalho, especialmente quem precisa agora que o frio está chegando”, finaliza.

Notícias relacionadas