Educação

Reunião debate e detalha medidas para aumentar segurança nas escolas e CEI’s de Pomerode

Encontro reuniu autoridades municipais e membros da comunidade escolar

11 de abril de 2023

Foto: Charles Perini / Jornal de Pomerode

Em reunião realizada nesta terça-feira, 11 de abril, na Prefeitura Municipal, foram apresentados mais detalhes sobre as medidas que foram e ainda serão adotadas pela administração municipal, a fim de aumentar a segurança nos estabelecimentos de ensino da cidade.

O assunto é debatido em todo o país, após os recentes ataques a escolas e creches, sendo um deles na última quarta-feira, em um Centro de Educação Infantil, em Blumenau, que vitimou quatro crianças.

A reunião contou com a presença do Prefeito de Pomerode, Ércio Kriek, do Secretário de Educação e Formação Empreendedora, Jorge Buerger, do comandante do Pelotão da Polícia Militar, Felipe Peixoto, do delegado da Polícia Civil, Antonio Godoi, além de vereadores, como o presidente da Câmara, Marco Desessards, diretores e gestores das escolas e CEI’s de Pomerode, incluindo instituições privadas e estaduais.

De acordo com o poder público municipal, neste primeiro momento, os centros de educação infantil terão prioridade em relação à presença policial. No entanto, por hora, a contratação de guarda armada para os estabelecimentos educacionais foi descartada.

“Ainda haverá discussões sobre o tema, com a participação da comunidade escolar, mas neste primeiro momento não teremos segurança armada. É preciso tomar medidas, mas também ouvir que trabalha na área”, disse o prefeito de Pomerode, Ércio Kriek.

A reunião marcou o anúncio da formação do Comitê de Segurança Municipal, para discutir e definir quais os próximos passos, daqui para frente.

As rondas policiais, realizadas pelo efetivo da Polícia Militar de Pomerode, também serão reforçadas em todos os estabelecimentos de ensino.

Nesta terça-feira, segundo um levantamento da Secretaria de Educação e Formação Empreendedora, a presença nas escolas e CEI’s foi considerada normal, com poucas faltas sendo registradas.

O Prefeito Municipal destacou, ainda, que a administração pública já está realizando a contratação de segurança para as escolas e CEI’s. “Já solicitamos a contratação de alguns agentes de segurança e a chegada destes agentes está em andamento, pois depende também da disponibilidade da empresa que contrata estes prestadores de serviço. Nossa intenção é, até o fim da semana, colocar pelo menos um agente de segurança em cada escola. No entanto, é importante destacar que eles não estarão armados”, enaltece.

 

A estrutura de segurança das escolas em números

Ainda na reunião realizada na Prefeitura Municipal de Pomerode, foram apresentados dados relacionados à estrutura física das unidades de ensino, que contribui para a segurança dos alunos que as frequentam.

Segundo o balanço, todas as escolas e CEI’s de Pomerode têm proteção física, em todos os lados. Na parte da frente das estruturas, quatro unidades têm muro e 16 têm telas ou cerca. Já nos fundos, nove têm muro e 11 contam com telas ou cerca.

Nas laterais, levando em conta o lado direito, oito têm muro, 11 têm telas e uma possui a vegetação nativa como obstáculo para invasões. Já à esquerda, 10 unidades têm muro, e outras 10 contam com telas ou cerca.

A respeito dos portões, são 57 unidades deste dispositivo nos estabelecimentos educacionais. 32 deles possuem acionamento eletrônico, 19 têm cadeado, cinco são fechados com trava manual e um com chave.

Na reunião, também foram apresentados outros meios que ajudam na manutenção da segurança nas unidades de ensino e arredores. De acordo com a administração pública, a maior parte das unidades de ensino possui câmeras de vigilância.

Pomerode também possui a Rede de Segurança Escolar e a Rede de Vizinhos, que garantem rondas policiais e contam com grupos de WhatsApp para denúncias dos moradores e colaboradores dos locais de ensino, além da Central de Monitoramento na Prefeitura e na Polícia Militar.

 

Objetivos do Comitê Municipal de Segurança Pública

Segundo a apresentação, o Comitê tem como objetivo identificar pontos fortes e fragilidades que impactam na segurança das unidades escolares no município, levando em conta as estruturas internas e externas.

Após, o Comitê deve apontar estratégias de enfrentamento a situações de vulnerabilidade dos estudantes, profissionais da educação e nos prédios educacionais.

Por fim, a ideia é estabelecer protocolos de entrada e saída de pessoas das unidades escolares, por meio de recursos tecnológicos, convenientes a cada realidade.

 

Formação de comitês locais de segurança escolar

O encontro propôs, ainda, que as unidades de ensino formem comitês locais de segurança escolar, a fim de criar ações especiais a cada realidade. O grupo seria formado por representantes dos pais, dos servidores da unidade, dos alunos, da APP e do Conselho Escolar, bem como da comunidade em geral.

Notícias relacionadas