Polícia

Polícia Civil faz operação contra fraudes em licitações, no Médio Vale

O esquema consistiu na apresentação de atestados de capacidade técnica com possível falsidade ideológica.

12 de março de 2024

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na manhã desta terça-feira, dia 12 de março, a 4ª Delegacia Especializada em Combate à Corrupção, cumpriu 12 mandados de busca domiciliar e três mandados de prisão temporária, objetivando encerrar esquema criminoso que vitimou as Prefeituras de Blumenau e de Indaial.

O esquema consistiu na apresentação de atestados de capacidade técnica com possível falsidade ideológica.

Esses documentos foram apresentados em diversas licitações na Prefeitura de Blumenau e em uma licitação na Prefeitura de Indaial.

As licitações dizem respeito aos serviços de roçada e plantio de mudas de flores, além da ornamentação de logradouros públicos.

Até o momento, a empresa investigada já recebeu R$ 2.215.248,00 da Prefeitura de Blumenau, bem como R$ 1.750.039, da Prefeitura de Indaial, segundo os respectivos portais da transparência, sendo a maior parte desse valor oriunda de licitações com apresentação de documentos suspeitos.

Foto: Divulgação

Participaram da Operação a Diretoria da DEIC, a Coordenadoria Estadual de Combate à Corrupção, juntamente com DECOR/DEIC, 2ª DECOR e 3ª DECOR, bem como os policiais da 3ª DPR, da DPCAMI de Blumenau, além das Delegacias das Comarcas de Ascurra, Pomerode e Timbó, coordenados pela equipe de investigação da 4DECOR.

Notícias relacionadas