Polícia

PF deflagra operação para combater importações fraudulentas

Os crimes em questão podem ultrapassar 20 anos de reclusão

26 de outubro de 2023

Foto: Divulgação / PF

A Polícia Federal deflagra, na manhã de hoje, 26 de outubro, operação com o objetivo de coletar provas acerca de autoria e materialidade em investigação de crimes contra a ordem tributária, descaminho, falsidade documental e lavagem de dinheiro.

Na ação, a PF cumpre dois mandados de busca e apreensão em Mogi das Cruzes/SP (residência e escritório de contabilidade), um em Balneário Camboriú (residência) e outro em Itajaí/SC (empresa).

Foto: Divulgação / PF

A investigação é fruto de diversas autuações da Receita Federal, que constatou que os investigados simularam dezenas de operações de importação mediante a constituição de empresas fictícias, utilizando-se de interpostas pessoas para figurarem nos quadros sociais das empresas e de diversos outros documentos com dados falsos para realização de fraudes em faturas comerciais e importações, a fim de pagarem menos tributos e ocultarem os reais adquirentes.

A estimativa é que R$ 100 milhões foram movimentados em importações fraudulentas entre os anos de 2020 a 2022.

As penas para os crimes em questão podem ultrapassar vinte anos de reclusão.

Resultado das apreensões:

– Cerca de 170 mil reais em espécie;

– Documentos, IPAD e telefones celulares.

– 10 mil dólares;

– 1 mil euros;

Notícias relacionadas