Caiu na rede

Orca que viveu por mais de meio século em aquário, nos EUA, será devolvida à natureza

Lolita tem 57 anos e foi capturada em 1970

31 de março de 2023

Lolita com sua treinadora em um show, no ano de 1995. (Foto: Nuri Vallbona/Miami Herald via AP)

Após 52 anos, uma orca que vivia em um aquário da Flórida será libertada. A direção do local chegou a um acordo com defensores do bem-estar animal e, assim, Lolita deve voltar à natureza. A informação foi confirmada por autoridades na quinta-feira, 30 de março.

A orca, de 2.268 kg, tem 57 anos e havia sido capturada em 1970, próxima à cidade de Seattle. O plano para que Lolita volte ao seu habitat natural depende, agora, da aprovação federal, segundo o jornal “Miami Herald”.

O Miami Seaquarium afirmou ter chegado a um “acordo vinculativo” com uma organização sem fins lucrativos, chamada de “Friends of Lolita” para que ela voltasse ao oceano, na região noroeste do Pacífico. O prazo para este retorno seria de dois anos.

O processo começou com a transferência da propriedade do aquário para a empresa The Dolphin Co. Depois, esta nova empresa administradora chegou a uma parceria com a organização sem fins lucrativos para que o animal tivesse assistência médica.

Lolita estava aposentada dos shows desde março de 2022, sendo que o proprietário anterior do Seaquarium, SeaWorld Entertainment Inc, já encerrava gradualmente os shows envolvendo orcas desde o ano de 2016.

As orcas estão na lista de espécies ameaçadas de extinção da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica em 2015. Elas são mamíferos altamente sociais, que não possuem predadores naturais. Uma orca pode chegar até os 80 anos de vida.

Notícias relacionadas