Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Vacinação contra o sarampo tem segunda etapa, em novembro

Primeira etapa foi realizada durante o mês de outubro e, no próximo mês, outra faixa etária receberá as doses

1ee5e53bc41d3aa20ce3db52abcb0086.jpg Foto: Arquivo / Jornal de Pomerode

Terminou na última sexta-feira, dia 25 de outubro, a primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo. Lançada no início de outubro, a campanha é promovida em parceria com secretarias de Saúde municipais e estaduais, e tem como objetivo, recuperar o certificado de “País livre do sarampo”, ostentado pelo Brasil, em 2016.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg

 

A campanha foi dividida em duas etapas para priorizar a vacinação de dois grupos específicos. Na primeira fase, crianças de seis meses a cinco anos de idade. De acordo com o Boletim do Sarampo, divulgado pela Ministério da Saúde, esse é o grupo mais vulnerável. Bebês de até um ano de idade apresentam índice de incidência de sarampo 12 vezes maior que as demais faixas etárias.

Em Pomerode, 1.793 carteiras de vacinação foram avaliadas pela Vigilância Epidemiológica da cidade e 118 receberam a vacina, atualizando o esquema vacinal. O número não é considerado baixo pela Secretaria de Saúde de Pomerode, já que boa parte desta faixa etária, tinha tomado a dose em oportunidades anteriores.

A segunda fase, com data de início prevista para 18 de novembro, imunizará adultos de 20 anos a 29 anos de idade, que não estão com a carteira de vacinação em dia. De acordo com o Ministério, a vulnerabilidade acontece porque adultos nessa faixa etária nasceram após a erradicação da doença no país, o que retirou a obrigatoriedade da segunda dose da vacina.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o avanço do sarampo não é um fenômeno exclusivamente brasileiro. Surtos da doença na Venezuela, Europa e Ásia foram registrados em 2018, e outros países fora do continente latino também registram altos números da doença.

 

Sobre a doença

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema, até quatro dias após. Nos últimos anos, casos de sarampo têm sido reportados em várias partes do mundo e, segundo a OMS, os países dos continentes europeu e africano registraram o maior número de casos da doença.

Nos últimos 90 dias, foram confirmados 6.192 casos da doença em todo o País, conforme dados divulgados pelo Ministério da Saúde, na semana passada. O número representa um aumento de 13% em relação ao último monitoramento. Ceará e Paraíba passaram a integrar a lista de estados com transmissão ativa do sarampo.

De acordo com Jaqueline Gustmann, gerente da Vigilância Epidemiológica de Pomerode, caso a pessoa ainda não é imune à doença e viajar para estados que há surtos do Sarampo, é de extrema valia tomar a vacina.

“Quem ainda não tomou a vacina e pretende viajar para São Paulo ou outros estados que possuem um número maior de casos de Sarampo, a recomendação é de que essas pessoas passem ao Posto de Saúde e façam a aplicação da vacina. Outro detalhe, é tomar a vacina, se for viajar, 20 dias antes, para garantir a imunização”.

 

Quer ser o primeiro a receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.