Quarta-Feira, 08 de Abril de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Uma receita transmitida de geração em geração

Mãe e filha conquistam as duas primeiras posições do concurso de delícias da tradição alemã, reforçando a qualidade de uma receita familiar

47eefe8f6a6d6d1cf5bed0b571a6a1ce.jpg Foto: Arquivo pessoal

A tradição é sempre um dos pontos altos da Festa Pomerana. Vai ano, vem ano e as famílias seguem prestigiando este que é um dos principais eventos da nossa cidade, trazendo aspectos culturais vivenciados em seu dia a dia.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/da5766e97c60e8759e4c3acec5c7284a.jpg

 

E uma das formas de manter essa tradição sempre viva é por meio de um concurso pra lá de saboroso. O concurso de Delícias da Tradição Alemã, como o próprio nome já sugere, tem como objetivo resgatar as receitas tradicionais das famílias pomerodenses, porém desafiando a criatividade dos cozinheiros, que muitas vezes apresentam novos sabores.

E uma das famílias que esteve presente e foi destaque no concurso, foram os Pein. Mãe e filha, Roseli e Aline Pein, respectivamente, fizeram uma dobradinha na categoria de bolachas de Natal do concurso. Ambas receberam primeiro e segundo lugar, respectivamente, ressaltando, assim a tradição da família na produção de bolachas.

“Minha mãe, Roseli, faz bolachas há 23 anos. Tudo começou com a minha bisavó, que era doceira. Inclusive, ainda temos as formas que ela usava para cortar as bolachas. Minha ‘oma’ então ensinou para minha mãe e tias, pois antigamente era comum a família se reunir para fazer bolachas.  Desde pequena, comecei a ajudar a minha mãe e hoje trabalho com ela” conta Aline.

 

(Foto: Arquivo pessoal)

A família Pein produz bolachas durante o ano inteiro, mas que nos períodos da Páscoa e do natal, a produção aumenta.  “Durante o ano, somos apenas nós duas. Mas no Natal a produção aumenta, e como as bolachas são totalmente artesanais, precisamos de ajuda. Então a gente chama as tias, primas, cunhadas e até a oma, que gosta de estar no meio de nós”, informa.

A mãe, Roseli, já havia vencido o concurso em seis oportunidades e, agora em 2020, Aline venceu pela primeira vez, com a sua receita. “Ambas ficamos surpresas e felizes. Fizemos a massa juntas, mas fizemos dois tipos de glacê. Cada uma finalizou a sua bolacha de forma diferente” revela.

 

Para a filha, poder trabalhar com sua mãe na cozinha também é uma maneira de manter o relacionamento ainda melhor, colecionando momentos especiais ao lado de quem mais ama. “Com certeza, sempre tivemos um relacionamento muito bom, e no trabalho não é diferente. O que a gente mais gosta de fazer, é trabalhar cantando. Música e amor fazem parte dos ingredientes”.

Aline também acredita que é fundamental que as famílias se empenhem na manutenção de suas tradições, sejam elas quais forem, pois é isso que mantém a nossa identidade. “É uma forma de manter viva a cultura da cidade e de poder passar para as próximas gerações. Por exemplo, minhas sobrinhas de nove e 10 anos convivem conosco diariamente e já demonstram interesse em aprender. Eu mesma, quando for mãe, passarei a receita e a tradição ao meu filho ou filha”, garante.

 

(Foto: Arquivo pessoal)

E não são apenas Aline e Roseli que preservam a tradição. A família toda é envolvida com dança, música e gastronomia, algo que, para Aline, é muito importante. “Tem uma frase que diz: ‘Se nos esquecermos de nossas raízes, esquecer-nos-emos de quem somos’. E é isso que não podemos fazer”, finaliza.

 

O Concurso de Delícias da Tradição Alemã

Os visitantes que passaram pelo Pavilhão Cultural durante a Festa Pomerana repararam que havia uma casinha recheada de delícias, o local onde era realizado o Concurso de Delícias da Tradição Alemã.

Na 37ª edição da Festa, foram 10 categorias em disputa na competição, uma por noite. Em 2020, foram realizados os concursos que elegeram a melhor receita de bolinho de carne, geleia, bolacha de Natal, recheio de marreco, cuca, heringsbrot, strudel, licor, cerveja artesanal e pão. O concurso tem o objetivo de celebrar as receitas tradicionais, criadas e preparadas por moradores de Pomerode. 

 

Quer ser o primeiro a receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Tags: