Terca-Feira, 02 de Marco de 2021

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Um hobby continuado por outra geração

Jovem pomerodense adora ter contato com cavalos em inspiração no seu avô

ab4b439adaa0fd63cf2bb4f5ad68b407.jpg Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode

Você com certeza já deve ter escutado a expressão “está no sangue”, não é mesmo? A frase é utilizada principalmente quando uma pessoa puxa um talento ou até mesmo quando se gosta do que é passado dos pais, avós ou outra geração familiar. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg

 

Este exemplo se encaixa perfeitamente com o jovem Guilherme Rangel Just, que possui uma grande paixão por cavalos, já que seu avô, Ivo, também é um amante dos equinos e sempre teve uma criação de cavalos. Todo fim de semana, a atividade favorita do garoto é montar no cavalo e aproveitar cada momento com os animais, no bairro do Ribeirão Souto. 

Aos três anos de idade, o garoto teve o seu primeiro cavalo, iniciando ali, um novo hobby. Naquela ocasião, Guilherme ganhou um pônei, que carinhosamente chamou de faísca. Dois anos depois, ganhou a Stephanie, que é a sua companheira até os dias atuais. Ela é uma égua muito dócil, adora crianças, querida e boa para serviços de campo. 

 

A namorada, Evelyn, também se encantou pela paixão e a tradição de seu companheiro e começou a seguir os passos de Guilherme. Hoje, ela aproveita para cavalgar com a Luna e os dois, quando estão juntos, adoram passear com os cavalos, durante o tempo livre. 

Além da Stephanie e da Luna, o garoto tem o Apólo, um cavalo manga larga marchador. O avô, Ivo, figura fundamental para que todo esse amor pelos equinos existisse, possui outros cavalos percheron, para trabalhar na lavoura. Guilherme conta que sempre teve muito amor pelos animais desde cedo e que considera os cavalos como parte de sua família.

 

Guilherme e sua namorada aproveitam para passear com os cavalos, quando possuem um tempo livre. (Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode)

“Praticamente, ‘eu nasci’ montando em um cavalo. Eles são a minha segunda família, são tudo para mim. Fim de semana, dedico o tempo com eles, dando banho, cuidando é claro cavalgando. Faço de tudo por eles. ”, comenta. 

A mãe de Guilherme, Tatiana Cristiane Vogel Just, ressalta que toda a família sempre incentivou a paixão por cuidar dos cavalos de casa.

“A maior paixão da Família Just são os cavalos. Eu e Jair, meu marido, sempre incentivamos muito ele, pois sabemos que isso só faz bem para o nosso filho. Os cavalos representam muito amor. São nossa família, fazem parte do nosso dia a dia. São muito bem cuidados e tratados. Não saberíamos mais viver sem eles”, frisa.

Ainda, Tatiane comenta que, a família tem um contato grande com grupos de amigos que costumam realizar cavalgadas e passeios, até mesmo em eventos, como os desfiles da Festa Pomerana e da Oktoberfest, em Blumenau. Por isso, ela acredita que esse hobby continuará para as futuras gerações. 

“O Guilherme tem uma amizade muito forte com seus cavalos. Ele cuida muito bem deles e se emociona com tudo que diz respeito a esses animais. E ele é assim desde pequeno. Nosso filho sempre diz que esse amor por cavalos passará de geração para geração.  Com certeza ensinará tudo para os seus filhos um dia”, finaliza.

 

(Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode)