Domingo, 27 de Setembro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Rodando pelo mundo, em uma Kombi

Salvadorenho visita Pomerode para o Encontro de Fuscas e relata suas aventuras, a bordo de uma Kombi

f861edabe5b053080f342a5f73c6e5ec.jpg Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode

Viajar o mundo, aproveitando a beleza e a história de cada local. Parece sonho, não é mesmo? Mas durante o 13º Volksfriends, o Encontro de Fuscas e Derivados de Pomerode, um visitante chamou a atenção pelo estilo diferenciado e, sua história é exatamente esta, descrita acima.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png

 

Yurandir Sanchez Nuñez, ou simplesmente Yuri, nasceu em El Salvador, mas hoje é um cidadão do mundo, pois já passou por diversos países da América e também da Europa. “Tudo começou porque, quando chegou a hora de decidir o que você vai ser na vida, eu precisava ou ter um trabalho ou procurar ser feliz, e minha mãe sempre disse que o mais importante na vida era ser feliz, então foi o que eu fiz. Em 1997, eu viajei pela primeira vez, para Miami, nos Estados Unidos, com 30 dólares, e de lá não parei mais”, relata Nuñez.

O visitante conta que, na primeira vez que saiu para viajar, foi difícil, pela saudade da família e por precisar sempre buscar meios de se manter. Mas isso não foi motivo para que Nuñez desanimasse em sua aventura e depois que começou, não parou mais. Ele conheceu a região do Caribe, América do Sul, passou por diversos estados e cidades no Brasil, e ainda conheceu a Europa.

E foi lá que, em 2006, Nuñez encontrou a sua grande companheira, a Kombi que ele chama de La Lula. Ele a trouxe para a América de navio e passou a viajar com ela por nosso continente. 

 

Yuri, como é conhecido pelos amigos, viaja o mundo a bordo de sua Kombi, La Lula. (Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode)

“Eu tenho a minha La Lula há 13 anos e ela é a minha companheira mais fiel. Temos uma ligação muito forte e é como se um entendesse o outro. Desde criança, sou fascinado por este carro, até que consegui ter o meu, que é minha companhia de viagens e, muitas vezes, minha casa. Sempre digo que todos têm uma mulher e eu tenho uma Kombi. Costumo dizer que moro no mundo, pois é assim que eu sou feliz”, comenta.

Ao longo desta viagem, que iniciou em El Salvador, depois de comprar a Kombi, Nuñez afirma que já percorreu mais de 51 mil quilômetros, por diversos países e culturas, já sendo quase um cidadão do mundo.

Na Kombi, ele coleciona adesivos dos países, cidades e locais onde passou e ela é customizada de acordo com a vontade de Nuñez. E foi durante as suas viagens que ele ficou sabendo do encontro de fuscas em Pomerode, o Volksfriends.

 

O Salvadorenho esteve na 13ª edição do Volksfriends. (Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode)

“Eu estava em Garopaba e acabei conhecendo algumas pessoas que participam deste encontro. Então eles me convidaram a vir e eu aceitei. Em Pomerode fiquei acampado no Camping do Manga Rock Bar, onde fui muito bem recebido. E no Encontro, quando cheguei, perguntaram se a minha Kombi era alemã, e como ela havia sido fabricada lá, em 1969, pude ficar no espaço destinado aos carros fabricados na Alemanha e foi muito legal”, ressalta.

Sobre Pomerode, o viajante afirma que adorou a cidade, pois tudo é muito bonito e as pessoas foram muito receptivas com ele, quando comparadas a outras cidades da região. “Quando passo por alguma cidade, gosto de saber mais sobre a história e a cultura de cada local, então já fui passear em Pomerode, conheci alguns museus, praças, e já soube que esta é uma cidade bastante industrial e muito bonita, também. Gostei muito mesmo de Pomerode”, garante.

 

Yuri coleciona adesivos dos locais por onde passou. (Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode)

Outro aspecto que agradou a Nuñez, de nosso município, foi a natureza, uma das coisas que mais gosta de aproveitar em suas viagens. “Gosto de desfrutar os momentos, nos locais que visito, aproveitando as pessoas, a natureza, as paisagens. É uma viagem de coragem, com certeza. Eu me amo muito, da maneira como eu sou, e me preocupo apenas em viver cada dia, aproveitando ao máximo as coisas belas que cada lugar tem, sou uma pessoa livre”, finaliza.

Para quem quiser acompanhar as aventuras de Yurandir Nuñez, pode seguir as redes sociais do aventureiro: (#lalulasv; @lalulasv; Facebook: La Lula).

 

Quer ser o primeiro a receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.

 

 



Tags: