Quarta-Feira, 27 de Maio de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Projeto Flores

Uma alternativa para a crise.

O empresário Sérgio Weiss preocupado com o desemprego que aumenta consideravelmente não só em Pomerode, mas em todo o país, resolveu não cruzar os braços e sim tentar driblar a situação. Foi quando surgiu o Projeto Flores, um projeto que, como o próprio nome já sugere, voltado à produção de flores. “Queremos transformar a cidade em uma grande produtora de flores”, diz Weiss.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/da5766e97c60e8759e4c3acec5c7284a.jpg

 

Ele conta que há alguns anos, as indústrias iam até a área rural buscar gente para trabalhar na cidade. Hoje acontece o contrário, com as indústrias demitindo este pessoal, que não tem para onde ir. Então, o que fazer para segurar  as pessoas na terra? Para Sérgio a resposta foi fácil: o cultivo protegido. “Existe um mercado disponível. Através de pesquisas descobrimos  que as flores fazem parte de um bom mercado hoje”, explica Weiss, relatando que de Pomerode vão dois caminhões por semana a São Paulo para buscar flores e de Blumenau saem duas carretas semanalmente, com o mesmo destino.

Para colocar o projeto em prática, os interessados na idéia, cerca de 30 famílias já cadastradas, participaram de um encontro com produtores da cidade paulista de  Holambra, a maior produtora de flores do Brasil. Através do Sebrae, alguns dos interessados na produção de flores foram a Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, que iniciou um projeto similar há dois anos e atende hoje 3% das cidades  do estado.

A idéia de Weiss é formar uma cooperativa  com as pessoas integrantes do projeto para atender exclusivamente o mercado catarinense. O empresário frisa que o governo do estado está a par do projeto e inclusive já determinou uma reunião do Badesc com os futuros produtores. “Pretendemos envolver a cidade toda nessa idéia, inclusive adornando as rodovias do município”. Para que isso aconteça Sérgio pensa inclusive que os condenados a pequenas penas, poderiam zelar pela manutenção das flores.

 

Corte de cabelo gratuito

Ajudar a quem necessita nem sempre significa dispor de uma certa quantia em dinheiro, embora  a grande maioria  pense exatamente assim. Mas há outras alternativas, como colocar a sua especialização à disposição de quem precisa, como é o caso dos proprietários da Rosander Cabeleireiros e Perfumaria, que atendem gratuitamente na APAE e no Comem. Este trabalho será realizado também junto internos da casa do Idoso, assim que for inaugurada.

 

Coleta seletiva do lixo: a cidade agradece

Nossa cidade possui a coleta seletiva do lixo, tendo sido a pioneira em Santa Catarina na implantação de uma usina de lixo, local onde acontece a separação e reaproveitamento do material. No entanto, muita gente não lembra disso e mistura o lixo seco do lixo orgânico. Para que a coleta seletiva realmente possa ser realizada e o lixo reciclado, é importante prestar atenção em alguns detalhes.

No seu lixo existem diariamente vários materiais que devem ser separados para a reciclagem, que é o chamado lixo seco:  papel/papelão, como as embalagens longa vida, garrafas e frascos de vidro ou plásticos, que devem ser lavados  antes de serem enviados à reciclagem;  vidro, garrafas, cacos, vidros de produtos de limpeza, frascos em geral; metais, como latinhas de cerveja e refrigerante, enlatados, tampinhas, arames, pregos e parafusos, objetos de cobre, alumínio, bronze, ferro, chumbo ou zinco; plásticos, como garrafas, tubos e canos, potes de creme, frascos de xampu, brinquedos, bacias e baldes, sacolas e saquinhos plásticos.

O lixo orgânico, que são os restos de comida, cascas de frutas, folhas de poda, varreduras, papéis molhados e engordurados,  podem ser enterrados no jardim ou quintal, pois se transforma em um excelente adubo. Fazendo issso, você terá um adubo natural, livre de agrotóxicos e ajudará na diminuição das toneladas de lixo produzidas anualmente em Pomerode.

O que não pertencer a estas duas categorias, é lixo rejeitado (papel higiênico, lenços de papel, curativos, fraldas descartáveis e absorvente higiênico) e não recicláveis (cerâmicas, pratos, lâmpadas, isopor, papel carbono, pilhas, fitas adesivas, acrílico, couro e fotografias).