Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Pomerode possui vacina que protege contra a Meningite C

A imunização é aplicada nas crianças com três e cinco meses e um reforço com um ano, e dos 11 aos 14 anos outro reforço

a2a6e5f8bbbadee375023178b3e83b97.jpg Foto: Divulgação / Ministério da Saúde

No final de semana passado, mais especificamente no dia 23 de novembro, um pomerodense morreu em decorrência de meningite meningocócica. O homem estava internado em Timbó, desde o dia 01 de novembro e tinha 37 anos.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png

 

Embora não existam outros casos, nem sob suspeita em Pomerode, o cuidado não pode ser deixado de lado. De acordo com a Técnica em Enfermagem da Vigilância Epidemiológica de Pomerode, Simone Steffens da Silva, o Programa Nacional de Imunização (PNI) dispõe de vacinas que podem prevenir algumas formas de meningite (BCG, Meningo C, Haemophilus B, Pneumocócica).

“Em relação à Doença Meningocócica, a vacina meningocócica C conjugada se encontra disponível para crianças a partir de três meses de idade até menores de cinco anos. A partir de 2017, o Ministério da Saúde passou a disponibilizar a vacina para adolescentes na faixa etária de 11 a 14 anos, que recebem um reforço da vacina ou dose única, conforme situação vacinal. Estas vacinas estão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde do SUS”, destaca a Técnica.

Ainda, em condições especiais, como transplante e HIV, por exemplo, a vacina é fornecida mediante prescrição médica e liberação da gerência de imunização do estado.

 

O caso de meningite

O paciente pomerodense que estava internado no Hospital Oase, em Timbó, com meningite meningocócica teve a morte confirmada no dia 23 de novembro, pela Vigilância Epidemiológica de Timbó.

Os sintomas da doença podem ser confundidos com uma gripe comum, porém, é preciso ficar atento a todos e procurar por atendimento médico. Destacam-se entre eles: febre alta e calafrios; alterações do estado mental; náusea e vômitos; áreas roxas, como machucados e erupções; pontos avermelhados; sensibilidade à luz; dor de cabeça forte, pescoço rígido e dolorido.

 

Quer ser o primeiro a receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Tags: