Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Pesquisa aponta impactos da pandemia no setor turístico em Pomerode

Estabelecimentos da cidade adotaram a campanha pioneira “O Cuidado Nos Une”, que estabelece protocolos rigorosos para a prevenção ao novo coronavirus

8da4b12db37819f67000dfa39fc97471.jpg Foto: Arquivo Jornal de Pomerode

A Associação Visite Pomerode (Avip), que congrega o trade turístico da cidade, realizou uma pesquisa entre seus associados para avaliar os impactos da Covid-19 no segmento. Os números levantados dão uma dimensão dos danos ao setor causados pela pandemia do novo coronavírus.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg

 

O levantamento foi realizado com aproximadamente 50 empresas da área, e 80% afirmaram estar tendo que recorrer a demissões, 70% disseram que sofreram perda de faturamento de 60% ou mais, e mais da metade dos participantes afirmou não saber se consegue manter a empresa além do final de 2020, caso a situação não melhore.

A Campanha de preparação do destino à pandemia, chamada "O Cuidado Nos Une que vem preparando Pomerode para um turismo consciente do "novo normal", pode ajudar a evitar impactos maiores ainda. 

 

"Estamos fazendo tudo para posicionar Pomerode como uma cidade que cuida e respeita os visitantes e a comunidade, como sempre agimos. Agora é a hora de sermos mais responsáveis do que nunca, para que a imagem da cidade fique ainda mais consolidada", coloca o presidente da Associação Visite Pomerode Manfredo Goede, que reforça ainda o papel do poder público na situação. 

"Seja no amparo legal, na redução de burocracias, na participação em eventos ou em políticas públicas, contamos com a participação da Prefeitura de Pomerode e da Santur para minimizar os problemas agora, e para preparar uma retomada estruturada e sólida no futuro próximo”. 

O empresário Ivan Blumenschein, diretor de produção da Nugali Chocolates e membro da diretoria da Avip, destacou os impactos econômicos provocados pelo cancelamento dos eventos, em virtude da pandemia, que atingem toda a região.

 

Apenas a Osterfest, por exemplo, movimenta valor superior a R$ 15 milhões. “Esse valor é da ordem de 1% do PIB do município e tem um encadeamento econômico grande e importante, porque o dinheiro que entra com o turismo tem um giro rápido e local, o que é muito benéfico”, acrescenta.

Além disso, a Avip estima que a repercussão da Osterfest e da Osterbaum (árvore enfeitada com 100 mil casquinhas de ovos) gere R$ 2 milhões em mídia espontânea, inclusive com alcance internacional, especialmente pelo reconhecimento dos dois atrativos no Livro dos Recordes (Guinness World Records). Movida pelo otimismo, a Avip já começou a planejar a edição de 2021 da Osterfest, que deverá ocorrer de 11 de fevereiro a 4 de abril.