Terca-Feira, 02 de Marco de 2021

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Perfil: Eu sempre fui do esporte, minha família toda sempre me incentivou

Temos uma equipe muito competitiva e confio no nosso time e que ele possa conquistar uma vaga para os playoffs.

507bb3846f103c9394846fcbdef34761.jpg Foto: Raphael Guilherme Moser / Apan

Treinar uma equipe que representa o Vale do Itajaí, não é uma das tarefas mais fáceis. Aos 47 anos, André Luiz Donegá, é o “comandante” da equipe masculina de Vôlei de Blumenau, que, atualmente, está disputando a elite do voleibol brasileiro, na Superliga. Formado em Educação Física, Donegá sempre foi um esportista ativo, tanto como jogador, auxiliar e, agora, técnico da equipe principal.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png

 

 

A paixão pelo esporte

Eu sempre fui do esporte. Minha família toda sempre me incentivou e pratiquei diversas modalidades. Aos 12, iniciei no voleibol, em um colégio de Gaspar. Um ano depois, comecei a jogar pela equipe da Artex, jogamos os primeiros campeonatos mirins e, depois, eu recebi um convite para jogar na Escola Barão do Rio Branco. Sempre fui muito ativo, além de atleta, eu ajudava o vôlei feminino de Gaspar, auxiliando nos treinamentos. Tive uma passagem no vôlei de Jaraguá do Sul e fui convidado, em 1993/94, para ser auxiliar técnico da categoria infantil e adulto do time de Blumenau, que na época já era o BluVôlei.

 

O início em Blumenau

Em 96/97, assumi as categorias de base do masculino, mirim, pré-mirim e infantil e, também, auxiliava no adulto. Em 97/98, a Escola Barão entrou na Superliga e tive a felicidade de trabalhar como assistente técnico nestas temporadas e em outras. Ao trabalhar com vários técnicos, aprendi muita coisa.

 

Perspectivas para a Superliga

O nosso grande objetivo é ficar entre os oito, é uma competição muito equilibrada, porém, temos uma equipe muito competitiva e confio no nosso time e que ele possa conquistar uma vaga para os play-offs e brigar por uma vaga na semifinal.

 

Os desafios

O grande desafio é aprender a jogar sem torcida, é aprender a jogar para uma cidade que você não tem esse contato presencial, da vibração, pois isso nos deixa ainda mais motivado. Outro desafio é continuar sempre evoluindo e crescendo, pois o esporte exige isso, já que os adversários se adaptam ao que você está fazendo.

 

Maior virtude

É um grupo que rapidamente aprendeu a se conhecer, tem um senso de coletividade muito grande. É um grupo que sabe lidar com as dificuldades, sejam elas internas ou com os adversários. Eles deixam bem claro que querem vencer sempre.

 

 

Um sonho

Ser campeão da Superliga.

 

Uma realização

Representar Blumenau, dar continuidade a um projeto esportivo.

 

Um livro

Leio sobre filosofia, fisiologia e treinamentos esportivos.

 

Um filme

Gosto muito do Rocky Balboa, que me fez vivenciar o sentimento de luta e vitória.

 

Um time

São Paulo.

 

Comida preferida

Uma boa massa italiana!

 

Trabalhar com o Vôlei...

É uma paixão.



Tags: