Terca-Feira, 29 de Setembro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

DEIC cumpre 17 mandados de busca e apreensão em Santa Catarina e Paraná

Na ação desta sexta-feira, foram apreendidos R$ 16 mil

a70656dfd534ff795d7325689082c6d7.jpeg Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) desencadeou nesta sexta-feira, 17, a Operação Lavanderia. O objetivo é apurar lavagem de dinheiro por integrantes de uma organização criminosa que atua em Santa Catarina.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png

 

Ao longo do dia, estão sendo cumpridos 17 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça em Santa Catarina e no Paraná, nas cidades de Florianópolis, Palhoça, Gaspar, Blumenau, Chapecó e Joinville, além dos municípios paranaenses de Curitiba, Fazenda Rio Grande e Londrina.

Na ação desta sexta-feira, foram apreendidos R$ 16 mil em casas em Palhoça e em Joinville, documentos, cartas, bilhetes e comprovantes de depósitos bancários. São investigadas nove pessoas, além de uma empresa de fachada do ramo de transporte e que não possui sede. Os crimes investigados são lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Segundo o delegado Antônio Seixas Joca, durante a investigação foram indiciados 21 integrantes de organização criminosa, quando foram obtidos fortes indícios de lavagem de dinheiro pelo chefe do grupo.

Diante disso, foi representado pela quebra dos sigilos bancários e fiscais, pelo bloqueio de contas e pela expedição dos 17 mandados de busca e apreensão. Assim, foi instaurado novo Inquérito Policial para apurar o crime de lavagem de dinheiro, onde se verificou a existência de uma empresa fantasma que movimentou, em um mês, cerca de R$ 7,2 milhões.

 “Eles pegam esse dinheiro da venda de drogas, do pagamento de dízimo da facção e tentam lavar, dar aparência lícita a ele”, afirma o delegado Joca.

Para o diretor da Deic, Luis Felipe Fuentes, a Operação Lavanderia é importante para reduzir a capacidade financeira das organizações criminosas em Santa Catarina. “Além disso, identifica pessoas que tentam manter a organização funcionando enquanto vários líderes se encontram presos”, destaca Fuentes.

A operação teve apoio da DIC de Chapecó, DIC de Blumenau e Delegacias de Joinville, Canil da PC-SC, além da Polícia Civil do Paraná, que deu cumprimento aos mandados de busca e apreensão no estado vizinho.

Quer ser o primeiro a receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.