Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Conheça Daniela Reinehr, a primeira mulher a governar SC

A advogada é natural de Maravilha, no Oeste catarinense, e tem 43 anos.

da7b715a47d0c3bbd57b1cad0e706510.jpg Foto: Divulgação

Com a decisão do Tribunal Especial de Julgamento de aceitar a denúncia contra o governador Carlos Moisés (PSL) no caso do aumento salarial dos procuradores do estado, ele será afastado do cargo a partir de terça-feira, 27 de outubro. Com isso, assume interinamente o governo catarinense, a vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido). Ela também era alvo de denúncia, mas o tribunal votou por rejeitar a parte dela.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/084e77132dfa93c29b44631e150d4333.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ba290eb7789e090794d0e2a06f4f550a.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png

 

“É uma honra, mas uma responsabilidade muito grande, e o fato de ser a primeira mulher [a governar Santa Catarina] aumenta ainda mais essa responsabilidade. Tenho que honrar essa missão”, disse Reinehr, no fim da sessão, encerrada na madrugada deste sábado, dia 24.

Daniela Reinehr é natural de Maravilha, no Oeste catarinense, e tem 43 anos. Ela é advogada, produtora rural e ex-policial militar. Em Chapecó, que fica na mesma região do estado, atuou como advogada nas áreas de direito empresarial, administrativo, civil e comércio exterior.

Reinehr assumiu interinamente o governo catarinense entre 06 e 17 de janeiro deste ano, durante as férias de Carlos Moisés.

Inicialmente, ela também havia sido denunciada, junto com o governador, no segundo pedido de impeachment contra Moisés, no caso dos 200 respiradores comprados por R$ 33 milhões com dispensa de licitação. Porém, a comissão especial da Alesc que analisou o tema, decidiu arquivar a denúncia contra ela.

Com informações: Portal G1

 



Tags: