Domingo, 07 de Marco de 2021

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Caso de chikungunya é diagnosticado no Oeste de SC

Doença acometeu um mulher de 71 anos, moradora da cidade de Seara.

69d436e088f9f5c3d2a6b0cebaea943c.jpg Foto: iStock

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) confirmou, esta semana, o primeiro caso de chikungunya em 2021 no estado. O caso importado, ou seja, com contágio fora de Santa Catarina, é de uma mulher de 71 anos, moradora de Seara, no Oeste de SC.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/2edbf97c4ed2488011199c38854cd348.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/d71818c47d981bb85097e8de3648507e.jpg https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/ffd61332a4e29290e4edbdc12b3cf4f1.png

 

O resultado positivo foi confirmado no dia 03 de fevereiro, mas divulgado apenas agora. Ela contraiu a doença na cidade de São Vicente, em São Paulo. Além do caso confirmado, a Dive/SC acompanha outros 11 casos suspeitos de chikungunya no mesmo município.

Em 2020, SC teve cinco casos confirmados da doença: quatro deles importados e um ainda em investigação de Local Provável de Infecção (LPI). A Dive/SC destaca que as ações de vigilância e de acompanhamento já foram desencadeadas no bairro do caso confirmado, como a aplicação do inseticida a Ultra Baixo Volume (UBV), que atinge os mosquitos já adultos, no dia 09.

Eliminar locais com água parada continua sendo a melhor estratégia para prevenir as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti: dengue, zika e chikungunya. Sem criadouros, o mosquito não se desenvolve. A DIVE/SC orienta que os moradores de Santa Catarina verifiquem semanalmente suas casas, quintais e ambientes de trabalho, já que o ciclo de vida do mosquito se completa em aproximadamente sete dias.

 

 

O que é a febre chikungunya?

É uma infecção viral causada pelo vírus chikungunya, que pode se apresentar sob forma aguda (com sintomas abruptos de febre alta, dor articular intensa, dor de cabeça e dor muscular, podendo ocorrer erupções cutâneas) e evoluir para as fases subaguda (com persistência de dor articular) e crônica (com persistência de dor articular por meses ou anos). O nome da doença deriva de uma expressão usada na Tanzânia que significa “aquele que se curva”.

Pessoas que estiveram nos últimos 14 dias, em cidade com a presença do Aedes aegypti ou com a transmissão da febre de chikungunya e apresentarem os sintomas citados devem procurar uma unidade de saúde para o diagnóstico e tratamento adequados.  



Tags: