Polícia

Mulher é presa preventivamente após matar gato a pauladas, em Santa Catarina

A mulher vinha sendo monitorada devido aos frequentes comportamentos agressivos e ameaçadores contra moradores

4 de julho de 2024

Imagem ilustrativa. (Foto: Isadora Brehmer / JP)

Na quarta-feira, 03 de julho, a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia de Timbé do Sul com o apoio operacional das delegacias de Turvo e Jacinto Machado, cumpriu mandado de prisão preventiva de uma mulher conhecida por suas tendências incendiárias, após ato de crueldade animal.

A captura ocorreu após a suspeita ameaçar atear fogo na casa de um vizinho e por ter brutalmente assassinado sua gata com golpes de machado na última semana.

De acordo com informações, a mulher vinha sendo monitorada devido aos frequentes comportamentos agressivos e ameaçadores contra moradores locais.

O incidente mais recente, que resultou na morte da gata, chocou a comunidade de Timbé do Sul e gerou revolta entre os ativistas dos direitos dos animais.

A ação policial, que contou com o suporte de policiais civis das cidades vizinhas, foi realizada para garantir a segurança da população.

A autora dos fatos foi detida sem resistência em sua residência e encaminhada para a delegacia local, onde foram tomadas as medidas legais cabíveis, e responderá pelo crime de maus-tratos a animal doméstico, previsto na Lei de crimes Ambientais e ameaça.

Os vizinhos da mulher relataram ter vivido momentos de grande temor diante das ameaças de incêndio e da brutalidade com que a gata foi assassinada.

A comunidade de Timbé do Sul espera que a prisão da mulher traga paz e segurança novamente à localidade de Molha Côco, após dias de apreensão e medo.

Notícias relacionadas