Mundo

Ex-premiê japonês Shinzo Abe morre após ser baleado em comício

Crime ocorreu nesta sexta-feira, na cidade de Nara, perto de Quioto.

8 de julho de 2022

Foto: Anthony Quintano

O ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe morreu nesta sexta-feira, 08 de julho, após ser baleado durante um comício, na cidade de Nara, perto de Quioto. A notícia foi dada pela NHK, a televisão estatal do Japão, e confirmada pelo hospital. As informações são da Agence France Presse (AFP)

continua após a publicidade

A polícia japonesa deteve um suspeito do ataque, Tetsuya Yamagami, com cerca de 40 anos. Ele é acusado de tentativa de homicídio.

Yamagami usou “equipamento semelhante a uma arma”, aparentemente de fabricação caseira. Ele deu dois disparos contra as costas de Abe, a uma distância de cerca de três metros.

continua após a publicidade

Shinzo Abe, de 67 anos, foi primeiro-ministro do Japão entre 2006 e 2007 e, mais tarde, entre 2012 e 2020.

O comício desta sexta-feira ocorria antes das eleições para o Senado japonês, marcadas para o próximo domingo, dia 10. Abe discursava em apoio a Kei Sato, um membro da câmara alta do Parlamento que concorre à reeleição como representante da cidade de Nara.

 

 

Quem era Shinzo Abe?

Abe tinha 52 anos quando assumiu o cargo de primeiro-ministro em 2006 e se tornou a pessoa mais jovem a ocupar a posição. Na época, era, simultaneamente,e um símbolo de mudança e juventude – e do pedigree de um político de terceira geração, preparado desde cedo para exercer o poder dentro de uma família conservadora de elite.

Sua retórica política frequentemente mencionava a necessidade de fazer com que o Japão tivesse um papel mais relevante nos assuntos internacionais.

Seu primeiro mandato foi turbulento, marcado por escândalos e disputas, e terminou com sua renúncia abrupta após um ano.

Inicialmente, ele declarou que renunciou por motivos políticos, mas depois admitiu que tinha um problema de saúde, que mais tarde foi diagnosticado como colite ulcerativa.

Fonte: OCP News

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade