País

Equipes entram no quarto dia de buscas e avançam na limpeza da pista sul da BR-376

As informações constam no boletim divulgado às 10h30 desta sexta-feira (2) pelo gabinete de crise que acompanha a situação

2 de dezembro de 2022

Foto: Albari Rosa / AEN

As equipes do Corpo de Bombeiros e da concessionária Arteris Litoral Sul chegaram ao quarto dia de trabalho de remoção de material e buscas por veículos e vítimas do deslizamento da BR-376, no Litoral do Paraná. A operação não foi interrompida durante a noite, com a continuidade da limpeza da pista sul. As informações constam no boletim divulgado às 10h30 desta sexta-feira (2) pelo gabinete de crise que acompanha a situação.

Após a remoção de massa terrosa na pista norte, concluída na quinta-feira (1), os trabalhos de desobstrução da pista sentido sul continuam intensos. Com a condição atmosférica permanecendo favorável, a previsão é de evolução nas buscas. A operação ainda é sensível e os riscos de novos deslizamentos continuam sendo monitorados.

O Corpo de Bombeiros mantém, desde o início das buscas, uma equipe especializada, com homens e cães, atuando em conjunto com o efetivo e maquinário da Arteris. Todos os veículos visíveis no local foram removidos: seis veículos pesados e três leves. O prognóstico maior de veículos felizmente não se concretizou.

Com apoio de autoridades de Santa Catarina, a Polícia Científica do Paraná segue fazendo busca ativa de possíveis vítimas, inclusive em hospitais, a partir das ligações recebidas de familiares e amigos de pessoas que poderiam estar na rodovia no momento do incidente. Algumas informações coletadas não estão relacionadas ao contexto do deslizamento. Outras, que estavam de passagem pela BR-376, foram localizadas e as famílias foram informadas.

Até o presente momento foram constatadas 14 pessoas envolvidas diretamente no incidente, com dois óbitos e seis pessoas resgatadas com vida. As outras seis pessoas conseguiram escapar dos veículos sem precisar de atendimento.

Familiares e amigos de pessoas que possam ter desaparecido nesse local podem entrar em contato com a Central de Atendimento disponibilizada pela Polícia Científica, pelo telefone (41) 3361-7242. O serviço é 24 horas. Além disso, outras informações sobre o evento podem ser obtidas pelos telefones da Centro de Operações Cidade da Polícia 0800-282-8082.

 

Gabinete de Crise

Na manhã desta sexta-feira, houve uma nova reunião do gabinete de crise no Centro de Operações Cidade da Polícia. As forças que estão atuando em cooperação apresentaram um balanço dos trabalhos. Foi definido que a Arteris, que participou do encontro, vai informar as autoridades federais competentes sobre as condições de liberação de uma ou das duas pistas. O gabinete de crise será informado formalmente dos próximos passos.

Segundo a concessionária, equipes da empresa que trabalham em outros trechos foram deslocadas para o local para correção de todos os pontos com problemas na pista de rolamento. A Arteris ainda informou que foram identificados 14 pontos com pequenos e médios deslizamentos de terra em outros locais da BR-376. Geólogos da empresa já passaram nesses pontos e iniciaram os projetos de correção. A empresa fará patrulha diária na cobertura vegetal da serra.

Participaram da reunião os secretários estaduais da Segurança Pública, Wagner Mesquita; da Infraestrutura e Logística, Fernando Furiatti; e da Comunicação Social, João Evaristo Debiasi; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Manoel Vasco; o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Fernando Schunig; o diretor-geral da Polícia Científica, Rodrigo Grochocki; o diretor de Operações da Arteris, Antonio Cesar Ribas Sass; e um representante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

 

Apoio

A Defesa Civil Estadual, com toda a sua estrutura, está dando todo o apoio nas operações, bem como nas situações consequentes do evento. Além disso, as forças estão atuando em apoio às demais famílias desabrigadas no Estado, transporte de mantimentos e insumos médicos.

O Simepar tem monitorado constantemente as condições climáticas da região, informando com frequência a equipe de trabalho, o que é crucial para a projeção e evolução dos trabalhos.

A PRF continua atuando na garantia da segurança das equipes, possibilitando a agilidade do serviço no local da ocorrência.

A Polícia Militar do Paraná tem atuado com máximo empenho através das equipes do 9º BPM (Litoral) e 17º BPM (São José dos Pinhais). A Diretoria de Desenvolvimento de Tecnologia e Qualidade da Corporação estabeleceu a comunicação entre todas as áreas, além do Batalhão de Operações Aéreas-BPMOA, que apoiou com drones e transportes aéreos.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Notícias relacionadas