Bombeiros

Capacitação apresenta nova tecnologia de combate a incêndio, em Pomerode

O curso teve a participação de 30 bombeiros voluntários de várias cidades

27 de junho de 2022

Foto: Corpo de Bombeiros Voluntários/Divulgação

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode promoveu, entre os dias 16 e 19 de junho, capacitação de 40 horas para operadores de bomba em veículo de bombeiro com a função de combate a incêndios. O curso, ministrado pelo instrutor Edson Guilharducci, teve a participação de 30 bombeiros voluntários das corporações de Arabutã, Concórdia, Itaiópolis, Jaguaruna, Jaraguá do Sul, Treze Tílias e Pomerode, além de bombeiros civis do Paraná.

continua após a publicidade

A capacitação com essa temática é pioneira em Santa Catarina e tem por objetivo repassar aos bombeiros as informações necessárias sobre princípios de hidráulica, termodinâmica, os equipamentos e materiais disponíveis para as operações de combate a incêndios e sobre o funcionamento das bombas de combate a incêndio dos veículos de modo que o bombeiro possa atuar de forma a ter segurança pessoal nas operações de combate a incêndios e ganho de performance dos equipamentos.

“Além disso, a capacitação faz com que estas atuações sejam o mais eficiente possíveis, sempre visando a aplicabilidade de acordo com a realidade local de disponibilidade materiais, equipamentos, veículos de emergência e fontes de abastecimento de água”, observa o comandante dos Bombeiros Voluntários de Pomerode, Carlos Hein. “Um incêndio não faz distinção entre água tratada coletada de um hidrante pressurizado ou água de fontes naturais como rios, ribeirões ou lagoas. Precisamos estar preparados para estes diferentes ambientes de captação.”

continua após a publicidade

Foto: Corpo de Bombeiros Voluntários/Divulgação

Nesse sentido, durante a capacitação foi apresentado o protótipo de um hidrante seco, modelo de captação de água de fontes naturais, amplamente utilizado em outros países, porém ainda pouco difundido no Brasil. Se trata de equipamento empregado no combate a incêndio em locais onde o sistema municipal de água não está disponível ou não consegue atender vazões mínimas.

Segundo ele, o hidrante seco é análogo a um tubo vertical. “Um hidrante seco geralmente é um tubo não pressurizado e instalado permanentemente, que tem uma extremidade abaixo do nível da água de um rio, ribeirão ou lagoa”, explica. A extremidade geralmente possui um filtro para evitar que detritos entrem no tubo. A outra extremidade está acima do solo e possui um conector permitindo a interligação com o caminhão do bombeiro.

Durante a capacitação, o protótipo foi utilizado e permitiu uma vazão de 1000 litros por minuto, superior a fornecida pela maioria dos hidrantes pressurizados instalados na rede de abastecimento de água do município, comparou. A corporação de Bombeiros Voluntários de Pomerode é pioneira em Santa Catarina na adoção desse modelo de captação de água, bem como na utilização de reservatórios portáteis de água (piscinas) nas operações de combate a incêndios.

“A adoção de novas metodologias e operacionalização de novos equipamentos, aliada ao conhecimento teórico, tem como objetivo estarmos melhor preparados para atuar com segurança e eficiência nas ocorrências de combate a incêndios, visando preservar patrimônios, pois quando uma empresa pega fogo, toda comunidade perde, pois dessa empresa diversas famílias tiram seu sustento”, finalizou.

 

Notícias relacionadas

Mais Lidas

Publicidade